Reprodução
Reprodução

No vestiário, tatuador vibra com título olímpico da seleção de futebol

Adão Rosa foi convocado por Neymar um dia antes da final dos Jogos. ‘Ainda não caiu a ficha. Eu me senti como eles’

Marcio Dolzan e Gonçalo Junior, enviado especial ao Rio, O Estado de S.Paulo

23 de agosto de 2016 | 05h00

Neymar começou a planejar a tatuagem em comemoração à conquista do ouro ainda na sexta-feira, na véspera da final. Para isso, mandou chamar o profissional Adão Rosa, que já havia feito pelo menos metade das 36 imagens que o craque do Barcelona tem pelo corpo. Neymar ofereceu ingressos para a partida e pediu que o Adão fosse para o Maracanã e ficasse no vestiário pronto para marcar a na pele a conquista.

“Fizemos a tatuagem dentro do vestiário em cima de uma cadeira”, conta Adão. “Era só festa com todos os jogadores pintando o cabelo. Nunca tinha visto o Neymar tão feliz”, conta.

Antes desse momento de felicidade, no entanto, Neymar desabafou no gramado. Depois de ter dito a frase “vamos vão ter que me engolir”, o jogador discutiu com torcedores que haviam cobrado raça.

“Cada tatuagem é um momento da história dele, uma fase da vida. Todas têm um significado”, afirma Adão, que tem estúdios em São Paulo, Santos e também na Itália para atender jogadores de futebol, do Brasil e do exterior.

O gosto de Neymar é variável. Passa pelo rosto da irmã no braço, feita no ano passado, até o símbolos das redes sociais, como o sinal de mensagem visualizada do aplicativo WhatsApp, imagem que também foi feita por seus “parças”. Ele tatuou também nome da mãe no braço, homenagem ao pai no peito, cruz com coroa atrás do braço, a palavra ‘abençoado’ em inglês nas costas, a frase ‘Deus é fiel’ no pulso e até uma coroa no dedo.

A última imagem havia sido prometida ainda no mês de julho. Adão se sente parte da conquista olímpica. “Ainda não caiu a ficha. Poucas pessoas podiam estar ali. Eu também me senti como eles”, diz.

PARTICIPE

Quer saber tudo dos Jogos Olímpicos do Rio? Mande um WhatsApp para o número (11) 99371-2832 e passe a receber as principais notícias e informações sobre o maior evento esportivo do mundo através do aplicativo. Faça parte do time "Estadão Rio 2016" e convide seus amigos para participar também!

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.