Ricardo Moraes|Reuters
Ricardo Moraes|Reuters

Obra fundamental do Rio-2016, metrô tem empréstimo aprovado

Alerj aprova empréstimo de quase R$ 1 bilhão para concluir obra

Marcio Dolzan, O Estado de S.Paulo

06 de abril de 2016 | 20h21

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou nesta quarta-feira o projeto de lei do Executivo que autoriza a contratação de um empréstimo de R$ 980 milhões para conclusão das obras da Linha 4 do Metrô. Desse total, R$ 489 milhões são necessários para terminar o primeiro trecho da linha, considerado fundamental para o plano de mobilidade dos Jogos Olímpicos. Agora, o projeto de lei vai para a sanção do governador em exercício, Francisco Dornelles (PP).

O pedido de empréstimo - que será liberado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) - havia sido encaminhado para apreciação da Alerj em regime de urgência no início da semana passada. O projeto entrou na pauta da Assembleia na terça-feira, dia 29 de março, mas recebeu 22 emendas dos parlamentares e teve a votação adiada para esta quarta.

Em grave crise financeira, o Estado do Rio insistia na necessidade do empréstimo para finalizar o chamado "trecho olímpico" da Linha 4. Sem o dinheiro, as obras corriam o risco de parar. O trajeto liga o bairro de Ipanema à Barra da Tijuca, com as estações Nossa Senhora da Paz, Jardim de Alah, Antero de Quental, São Conrado e Jardim Oceânico. A previsão do governo é que as obras se encerrem em julho, às vésperas da Olimpíada, que será realizada em agosto.

O custo total da Linha 4 está estimado em R$ 9,77 bilhões, dos quais R$ 6,6 bilhões já foram financiados pelo BNDES. O projeto original previa que toda a extensão da Linha 4 custaria R$ 5,5 bilhões aos cofres públicos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.