Organização dos Jogos pede desculpas a Fabiana Murer

Em documento enviado ao COB, organizadores também colocam parte da culpa pelo incidente na brasileira

Agência Estado,

19 de agosto de 2008 | 04h57

O Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Pequim (Bocog) se desculpou nesta terça-feira pelo desaparecimento da vara de Fabiana Murer, o que acabou prejudicando o desempenho da saltadora na final competição, realizada na segunda no Estádio Ninho de Pássaro.Veja também: Vara de Fabiana é encontrada com material de atleta eliminadas Fabiana Murer se envolve em confusão e fica sem medalha 'Nunca mais volto para a China', afirma Fabiana Murer Yelena Isinbayeva é ouro do salto com vara com novo recorde A campanha brasileira na Olimpíada de PequimNo documento, enviado ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB), o Bocog também insinua que Fabiana deveria ter avisado antes que o equipamento não estava junto com as outras varas.Em entrevista à TV Globo, o técnico de Fabiana, Elson Miranda, contou que ele e a atleta acharam por acaso a vara desaparecida. Por volta de meia-noite, já na Vila Olímpica, quando voltavam para os alojamentos, entraram em um depósito para se abrigar da chuva e encontraram o equipamento nas mãos do responsável pelo local. A vara tinha sido levada para o depósito junto com o material das atletas já eliminadas da competição.Na final, Fabiana passou bem pelos 4,45 metros. Quando procurou a vara apropriada para saltar 4,55m, não encontrou o equipamento. Desesperada, tentou parar a competição até que o problema fosse resolvido. Não conseguiu.Seu técnico chegou a pedir a Vitaly Petrov, treinador de Yelena Ysinbayeva, que emprestasse uma das varas da atleta russa. Mas Ysinbayeva não tinha equipamento apropriado para um salto tão baixo. Fabiana tentou seguir na disputa com uma vara improvisada. Muito nervosa, acabou eliminada e terminou a competição em décimo lugar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.