Organizadores da Olimpíada 2012 confirmam orçamentos

Maior obra para o evento inglês será estádio para 80 mil pessoas e deverá custar cerca de R$ 1,7 bilhão

EFE

08 de abril de 2008 | 16h11

O Olympic Delivery Authority (ODA), comitê organizador dos Jogos Olímpicos de Londres 2012, confirmou nesta terça-feira o orçamento das duas instalações mais importantes do evento, o estádio olímpico e o centro aquático, e anunciou os nomes das empresas britânicas que serão responsáveis pelas construções.O estádio olímpico, que terá capacidade para 80 mil pessoas, tem custo avaliado em 621 milhões de euros (cerca de R$ 1,7 bilhão), no qual já está incluída sua transformação em um recinto de 25 mil assentos após o fim dos Jogos. Um consórcio formado por Sir Robert McAlpine, HOK Sport e Buro Happold ficará encarregado da construção. O orçamento total para construir o centro aquático, que terá capacidade para 17.500 pessoas, e a passarela que servirá como principal entrada para o local, será de 379,3 milhões de euros (cerca de R$ 1 bilhão). O centro de natação, que por si só custará 303 milhões de euros (R$ 810 milhões), será construído pela Balfour Beatty, que reduzirá a capacidade da instalação para 2.500 assentos após o evento. A ODE também revelou o orçamento do velódromo, que começará a ser construído no ano que vem. O custo do recinto, que ainda não teve seu construtor definido, e de suas remodelações posteriores, será de 100 milhões de euros (cerca de R$ 267,3 milhões). O presidente da ODE, David Higgins, declarou que os recintos não serão somente instalações de ponta para os Jogos de 2012, mas ficarão como legado permanente para o uso comunitário e de elite muito depois do fim do evento. A ODE acrescentou que dispôs de uma comissão independente formada por 11 membros com o objetivo de evitar problemas na construção similares aos ocorridos na construção do novo estádio de Wembley, inaugurado em março do ano passado, com dois anos de atraso. "Esta comissão independente nos ajudará a trabalhar juntos para identificar e resolver qualquer problema potencial", assegurou Higgins. 

Tudo o que sabemos sobre:
Londres 2012Olimpíadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.