Almanaque Olímpico: Família Grael é marco nos Jogos

Martine e Marco Grael dão sequência ao legado de Lars e Torben

Demétrio Vecchioli, O Estado de S. Paulo

12 de abril de 2016 | 17h27

Não são raros os casos de pai e filho numa mesma Olimpíada, muito menos de dois irmãos. Mas juntar pai e um casal de filhos é coisa para poucos. No Brasil, coisa para o clã Grael. Entre 84 e 96, a família mais importante da vela brasileira esteve representada pelos irmãos Lars e Torben, que somaram sete medalhas olímpicas. Torben, que competiu até 2004, atualmente é o técnico-chefe da seleção brasileira de vela.

Sob a tutela dele no Rio-2016 estarão seus dois filhos. Martine se adaptou rápido à nova classe olímpica, a 49erFX, criada em 2012, e logo se tornou campeã mundial. Já Marco conseguiu a vaga olímpica na 49er e, assim como a irmã, vai estrear na Olimpíada.

OUÇA O BOLETIM NA ÍNTEGRA:

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.