Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Para Comitê, Pequim é uma das cidades mais seguras do mundo

Durante os Jogos, capital chinesa contará com 110 mil militares e mísseis terrestres; população servirá de vigia

EFE

23 de julho de 2008 | 15h39

O diretor do departamento de Segurança do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Pequim (Bocog, em inglês), Liu Shaowu, disse nesta quarta-feira, que a capital chinesa é uma das cidades "mais seguras do mundo". "Pequim é uma das cidades mais seguras do mundo e a China é um dos países mais seguros do mundo. Acredito que poderemos controlar todos os riscos", explicou Lin em entrevista coletiva. Segundo o dirigente, a capital chinesa conta com uma força de 110.000 militares treinados para garantir a segurança durante o evento, de 8 a 24 de agosto. Liu afirmou que até mesmo mísseis terrestres estão prontos para serem usados nas cidades e perto dos principais locais de disputa. "Certamente nossos cidadãos também ficam surpresos ao vê-los, mas acreditamos ser necessário", completou Liu, lembrando que as medidas foram tomadas após uma série de consultas com especialistas chineses e estrangeiros com experiência em eventos esportivos. No entanto, segundo Liu, a grande diferença entre o dispositivo de segurança de Pequim em relação às sedes olímpicas anteriores é a colaboração dos cidadãos. "Esperemos que eles possam nos fornecer informações, além de vigiar sua própria comunidade diante de pessoas que apresentem risco potencial para a segurança dos Jogos. Temos canais eficientes para sabermos sobre estes grupos", disse. Ao justificar o amplo esquema de segurança, o dirigente afirmou: "O inimigo comum da comunidade internacional é o terrorismo, e por isso temos de aumentar o nível de segurança. As medidas têm de estar prontas para os Jogos, portanto sentiremos a diferença". As novas normas, que vêm entrando em vigor uma atrás da outra faltando poucos dias para os Jogos, já altera bastante a rotina diária dos habitantes da capital. "A prioridade principal é garantir a segurança dos Jogos para delegações, atletas, treinadores e espectadores", afirmou Liu, acrescentando que os Jogos buscam uma atmosfera festiva e não pretendem interromper a vida dos cidadãos. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.