Javier Soriano / AFP
Javier Soriano / AFP

Paulo André não avança à final dos 100m e se emociona: 'Sei do meu potencial'

Brasileiro faz o tempo de 10s31 e fica em última na terceira bateria das semifinais

Ricardo Magatti, Estadão Conteúdo

01 de agosto de 2021 | 08h41

O brasileiro Paulo André não conseguiu avançar à final dos 100 metros rasos nos Jogos Olímpicos de Tóquio, a prova mais rápida do atletismo. No início da manhã desta segunda-feira, pelo horário brasileiro, ele foi o último colocado na terceira bateria das semifinais, a série mais forte das três, ao anotar 10s31.

Paulo André ficou em oitavo lugar em sua série e na 23ª posição entre todos os 24 atletas que disputaram esta fase - Reece Prescod, da Grã-Bretanha, queimou a largada e foi eliminado. O atleta brasileiro piorou seu tempo em relação às quartas, fase em que tinha anotado 10s17. Ele fez uma largada ruim e não conseguiu se recuperar.

"É difícil", definiu Paulo André, antes de cair no choro e precisar de alguns segundos para continuar a entrevista ao SporTV. "Mistura de sentimento. Estou muito contente de estar aqui, mas não me permito não brigar por essa medalha".

Paulo André não soube explicar por que seu desempenho foi abaixo do esperado. Mas, emocionado, garantiu que não vai descansar enquanto não conquistar uma medalha olímpica.

"Olimpíada é pra poucos. Eu sei do meu potencial. Tenho 22 anos e posso fazer isso a vida toda. Não vou parar até brigar por essa medalha. Os 100m são muito complicados. Pode ter certeza que em Paris eu vou fazer de tudo para conseguir essa medalha", assegurou.

Avançam à final os dois melhores de cada uma das três baterias, além dos dois melhores tempos restantes. A série que Paulo André disputou foi a mais forte das três, visto que quatro atletas dessa bateria se classificaram para a decisão com os quatro melhores tempos.

Trayvon Bromell, favorito da lenda Usain Bolt para o ouro nos 100m e dono do melhor tempo no ano, decepcionou e foi eliminado na semifinal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.