Pequim divulga normas para o público nos Jogos Olímpicos

Cartilha possui 26 regras; segundo governo, ela é importante para 'manter a ordem e a segurança do evento'

Efe,

14 de julho de 2008 | 02h54

O Comitê Organizador de Pequim 2008 (Bocog) divulgou nesta segunda-feira, 14, uma cartilha com 26 normas que devem ser seguidas pelos espectadores durante os Jogos Olímpicos. Além disso, a polícia chinesa deteve 39 pessoas e confiscou 3.400 objetos ilegais desde o início, no último dia 29, da operação que visa a aumentar a segurança no metrô de Pequim para os Jogos Olímpicos.   Acompanhe a cobertura completa dos Jogos Olímpicos   Segundo o subdiretor do departamento de voluntários do Bocog, Zhang Zhenliang, os espectadores devem não apenas ler estas normas, mas também estudá-las, porque "é importante para manter a ordem e a segurança do evento".   A cartilha diz que é "expressamente proibido provocar os árbitros, atletas e outras pessoas envolvidas nos Jogos". Além disso, "não será tolerado nenhum tipo de aposta, manifestações, concentrações e comportamentos que demonstrem embriaguez".   Também é proibido "despir-se em público e praticar qualquer outra atividade que cause transtorno aos Jogos ou que seja ilegal de acordo com a lei chinesa".   Segundo a cartilha, também não será permitido entrar nos locais onde os Jogos serão realizados com instrumentos musicais, buzinas e apitos, e estão proibidos isqueiros e fósforos, além de bandeiras ou cartazes com mais de dois metros quadrados.   O Bocog disse ainda que qualquer objeto que possa ser usado como arma será confiscado na entrada das praças esportivas.   A cartilha também recomenda que os espectadores não abram seus guarda-chuvas ou sombrinhas nas arquibancadas durante um tempo "suficientemente longo para atrapalhar a visão de outras pessoas".   Também está proibido nas praças esportivas o uso de qualquer tipo de publicidade e de cartazes que contenham mensagens religiosas, políticas ou militares, ou com protestos a favor dos direitos humanos, da proteção do meio ambiente ou que sirvam para arrecadar fundos, a não ser com uma autorização específica.   O Bocog iniciou uma campanha para divulgar o mais rápido possível a cartilha aos espectadores dos Jogos Olímpicos, e criou um serviço de mensagens de texto para os que estiverem interessados em receber as normas em seu telefone celular.   Segurança no metrô   Fontes do Birô de Segurança Pública de Pequim, citadas hoje pela agência Xinhua, declararam que até o domingo quase dois milhões de passageiros passaram pelos controles de segurança.   Os passageiros que descumprirem a lei podem permanecer detidos de 5 a 15 dias.   A maioria dos objetos confiscados era de líquidos inflamáveis, e somente dois mil dos dois milhões de passageiros revistados não aceitaram se submeter ao controle, e optaram por deixar as instalações da rede de metrô.   Os policiais, que contam com cães treinados, detectores de metais e máquinas de raios X, revistaram os passageiros e suas bolsas. Além disso, quem entrasse no metrô com alguma bebida era obrigado a consumi-la.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.