Pequim pode ampliar esquema de combate à poluição

Caso a qualidade do ar continue sendo um problema grave, medidas mais drásticas podem ser tomadas na China

Guo Shipeng e Chris Buckley, Reuters

28 de julho de 2008 | 15h52

A cidade de Pequim está pronta para ampliar um programa já drástico de combate à poluição tirando mais veículos das ruas e fechando um número ainda maior de fábricas se a qualidade do ar continuar a ser um problema durante os Jogos Olímpicos, afirmaram na segunda-feira meios de comunicação oficiais da China.Veja também: Greenpeace afirma que poluição em Pequim é preocupanteAutoridades municipais cortaram o número de carros nas ruas e inauguraram novas linhas de metrô na semana passada, além de terem paralisado algumas construções e suspendido as atividades de algumas fábricas, em um esforço derradeiro para conter a poluição atmosférica antes do início das Olimpíadas, no dia 8 de agosto. Mas a cidade continua vivendo debaixo de um céu cinzento e de condições climáticas desfavoráveis à dispersão dos poluentes, alimentando temores de que o calor e a umidade comuns para Pequim em agosto acabem prejudicando o evento esportivo. "Um número maior de veículos pode deixar de circular e todos os canteiros de obra e algumas fábricas a mais podem ficar paralisados em Pequim e nas regiões próximas caso a qualidade do ar na capital piore durante os Jogos", afirmou o jornal China Daily. As autoridades podem anunciar as "medidas especiais" dentro em breve, disse a publicação oficial. O problema crônico de poluição, que causa doenças respiratórias, vem sendo uma das maiores preocupações dos organizadores dos Jogos, que precisaram responder a críticas da comunidade internacional em vista da qualidade do ar. O Comitê Olímpico Internacional (COI) disse que pode mudar a data de algumas competições de resistência a fim de proteger os atletas da poluição. Há quatro dias Pequim não registra um "dia de céu azul", quando a poluição atmosférica fica dentro do padrão chinês de "boa qualidade do ar". Na segunda-feira, uma autoridade do Escritório de Proteção Ambiental de Pequim confirmou que estavam sendo estudados planos para adotar medidas suplementares, mas não quis fornecer maiores detalhes. "As medidas serão adotadas se a qualidade do ar ficar abaixo dos padrões prometidos", disse por telefone, à Reuters, uma autoridade, que não forneceu seu nome completo. Atualmente, os carros só podem circular em Pequim dia sim dia não (a frota divide-se entre os que têm placa com final par ou ímpar) e vários veículos oficiais foram tirados de circulação. Táxis, ônibus e veículos usados para os Jogos não precisam obedecer às restrições. Fábricas altamente poluentes, como as de aço, tiveram suas atividades paralisadas na região de Pequim para combater a poluição.

Tudo o que sabemos sobre:
Pequim 2008poluição

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.