Divulgação
Divulgação

Polícia e Rio-2016 desmontam esquema de venda de ingressos

Suspeitos ofertavam mais de 700 tíquetes ilegalmente

Caio Saad e Rodrigo Viga Gaier, REUTERS

05 de abril de 2016 | 14h01

A polícia do Rio Janeiro, em parceria com o Comitê Rio 2016, desarticulou um esquema ilegal de venda de ingressos para os Jogos Olímpicos com o envolvimento de 10 suspeitos que ofertavam mais de 700 entradas com sobrepreço, informaram a polícia e os organizadores da Olimpíada nesta terça-feira.

A fraude, que utilizava as redes sociais para renegociar ingressos comprados de forma regular no site dos Jogos, foi detectada por meio de denúncias e do próprio sistema de monitoramento interno do Comitê Rio 2016, afirmou o diretor de ingressos do comitê, Donovan Ferreti.

"Em um dos casos, um ingresso era vendido por até dez vezes acima do preço real de venda em nosso site", disse Ferreti . "Os ingressos foram bloqueados no sistema, já que ainda não foram impressos", acrescentou.

De acordo com Ferreti, o trabalho de monitoramento do comitê consiste em consolidar as informações e repassá-las para a polícia, que executou os mandados de busca e apreensão. O trabalho vai continuar até os Jogos Olímpicos, segundo ele.

Como os ingressos envolvidos no esquema ilegal não foram impressos, será feito um bloqueio no sistema dos Jogos para impedir que as entradas apreendidas sejam utilizadas nas competições olímpicas. No total foram apreendidos 712 ingressos e 10 pessoas são investigadas.

Em 2014 a polícia do Rio também desmontou um esquema ilegal de venda de ingressos para a Copa do Mundo no Brasil, em que prendeu 11 pessoas acusadas de criar uma quadrilha de cambistas que chegava a faturar milhões de reais com a venda dos ingressos no mercado paralelo.

“Por conta do que vimos na Copa criamos com um ano de antecedência um grupo de prevenção para evitar esse tipo de ação", disse Ferreti. "Achamos que isso pode ser só o começo, outras pessoas podem tentar fazer isso, mas essa operação serve de alerta para inibir alguém, e temos um grupo forte de combate e uma relação muito perto com a polícia”, acrescentou.

De acordo com o diretor, a venda de ingressos da Olimpíada superou até o momento a marca de 50 por cento do total disponível, atingindo 76 por cento da meta de receita do comitê organizador, segundo o mais recente balanço dos organizadores. Os Jogos do Rio colocaram à venda um total de 7,5 milhões de entradas para a Olimpíada, que acontece de 5 a 21 de agosto.

Tudo o que sabemos sobre:
Jogos OlímpicosOlimpíadaRIo 2016

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.