Greg Baker/AFP
Greg Baker/AFP

Polonês fica bêbado e paga corrida de táxi em Pequim com medalha

Pawel Fajdek festeja conquista em pub chinês e passa da conta

O Estado de S. Paulo

25 de agosto de 2015 | 11h08

Algumas doses a mais na noite de Pequim quase fizeram o campeão do lançamento de martelo, o polonês Pawel Fajdek, ficar sem a medalha conquistada no Mundial de Atletismo da China. Depois de jogar seu martelo mais longe do que os concorrentes e pendurar no peito o ouro da prova, Pawel decidiu festejar a façanha num pub chinês. Passou da conta e ficou bêbado. Para ir embora, pegou um táxi sozinho.

Ocorre que o polonês só se deu conta de que não tinha dinheiro no bolso quando o taxista parou em frente à sua 'casa'. Sem saber o que fazer, o europeu sacou a medalha de ouro do peito e pagou a corrida com ela. O taxista aceitou. Pawel teve de arremessar o martelo numa distância de 80,88 metros para conquistar o primeiro lugar. O taxista teve apenas de rodar alguns quarteirões em Pequim para ganhá-la. Fácil.

Depois da bebedeira e de entender melhor o que havia feito, o atleta de 26 anos tratou de acionar a polícia chinesa na tentativa de recuperar sua preciosidade. Pawel é o competidor mais novo do lançamento do martelo no Mundial. A Polícia refez seus passos da noite anterior na tentativa de recuperar a medalha. Deu certo. O taxista foi encontrado e contou que Jawel havia lhe pagado a corrida de bom grado com o ouro. Do tipo, 'fica com ela'.

O taxista, provavelmente persuadido pela polícia, devolveu a medalha para seu dono. A história foi revelada somente nesta terça-feira. Pawel, de ressaca e já dono de outro ouro no Mundial de 2013, respirou aliviado e voltou a colocar o troféu no pescoço.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.