Jan Kooij|EFE
Jan Kooij|EFE

Prata no Mundial, Holanda fica fora da Olimpíada no polo aquático feminino

Anfitriã do pré-olímpico perde nas quartas da Espanha por 10 a 7

Estadão Conteúdo

27 de março de 2016 | 11h28

Uma das principais equipes do polo aquático mundial no feminino, a Holanda não virá ao Rio para a Olimpíada. As holandesas, atuais vice-campeãs mundiais e europeias, estão sediando o Pré-Olímpico Mundial, mas falharam na tentativa de classificação para o Rio-2016. Perderam da Espanha nas quartas de final e deram adeus às chances de obter uma vaga.

Além da Espanha, que venceu a Holanda por 10 a 7 no sábado, também Estados Unidos, Itália e Rússia se classificaram. As russas só venceram a Grécia nos pênaltis, após empate em 10 a 10 no tempo normal. A Itália ganhou jogo parelho contra o Canadá, por 8 a 7, enquanto os EUA atropelaram a França: 19 a 0.

O polo aquático feminino distribui as medalhas teoricamente mais fáceis da Olimpíada, uma vez que são só oito equipes na competição. Austrália, China e Hungria se classificaram pelos respectivos títulos continentais, enquanto o Brasil vai estrear nos Jogos por ser país-sede. As outras quatro vagas foram disputas no Pré-Olímpico.

A competição serviu como uma espécie de primeira fase da Olimpíada. A principal ausência é a Holanda, que foi campeã olímpica em Pequim-2008 e foi vice-campeã mundial em 2015 e europeia tanto em 2014 quanto em 2016. Além disso, ganhou o bronze na Liga Mundial do ano passado. A Grécia também será ausência sentida, uma vez que ganhou o Mundial em 2011.

HOMENS

No masculino, a chave olímpica terá 12 times, sendo que os quatro últimos serão apontados no Pré-Olímpico Mundial, de 3 a 10 de abril, na Itália. Campeão europeu e já classificado, o time de Montenegro recebeu a seleção brasileira para um período de treinos. Venceu dois jogos (por 10 a 9 e 12 a 10), empatando um por 10 a 10. Agora, a equipe brasileira está treinando na Rússia, com a equipe da casa.

Enquanto isso, o time B do Brasil, reforçado de Gustavo Coutinho e Danilo Correa, ficou em terceiro no Campeonato Sul-Americano, superado pela campeã Argentina e pela surpreendente Colômbia, com quem empatou na fase de classificação e na semifinal, sendo derrotado nos pênaltis.

O terceiro lugar, garantido com vitória sobre o Peru no sábado, classificou o Brasil para o Pré-Mundial, seletiva das Américas para o Mundial de Budapeste (Hungria), no ano que vem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.