Yasuyoshi Chiba/AFP
Yasuyoshi Chiba/AFP

Prefeita da Vila Olímpica, Janeth diz que vazamentos são o único problema

Ex-jogadora de basquete nega que local precise de muitos reparos

Estadão Conteúdo

25 de julho de 2016 | 09h39

Escolhida pelo Comitê Organizador dos Jogos Rio-2016 como prefeita da Vila dos Atletas, a ex-jogadora de basquete Janeth Arcain tenta minimizar o impacto da decisão da delegação da Austrália de não entrar na Vila Olímpica enquanto não são corrigidos uma série de problemas apontados pelos seus representantes. Na manhã desta segunda-feira, Janeth conversou com a Rádio Estadão e diz ter ouvido apenas reclamações sobre questões hidráulicas nos quartos.

"Houve alguns vazamentos, que às vezes acontecem em apartamentos. Fora isso, eu não ouvi outro tipo de problema ou reclamação. Na ala internacional, as áreas comuns estão abrindo. O importante é frisar o seguinte: a partir do momento que tenhamos todos os atletas na Vila, tudo vai estar funcionando", garantiu. Já há 96 delegações na Vila.

Em entrevista coletiva no domingo à tarde, a chefe da delegação australiana nos Jogos Rio-2016, Kitty Chiller, disse que, em sua quinta Olimpíada, nunca viu um alojamento "nesse estágio de falta de preparo". Ela reclamou de vazamentos de água pelas paredes em locais próximos a fios expostos, o que faz com que os alojamentos da Vila Olímpica no Rio não sejam seguros para receber os atletas.

"Sentimos que o prédio não era seguro pela combinação de problemas ligados a eletricidade e vazamentos. Havia vazamentos significativos de água nos encanamentos. A água escorria das paredes e do chão próximo a fios e instalações elétricas. Água e eletricidade não são uma boa combinação", resumiu Kitty, medalhista em Sydney-2000 no pentatlo moderno.

Janeth disputou quatro Olimpíadas e diz que já viu problemas em outras Vilas Olímpicas - sem citar quais nem onde. Para ela, o que está acontecendo no Rio é "normal". "Em uma construção nova, algumas coisas acabam acontecendo, por ser construção nova. A gente está resolvendo. Nenhuma Olimpíada deixou de ter uma Vila com problemas. A nossa poderia ter passado em branco, mas não passou", comentou.

A ex-jogadora promete que até o meio da semana a Vila estará pronta. "São coisas simples. Daqui a dois dias vai ser tudo ao contrário e vamos continuar recebendo elogios como estamos recebendo de outras delegações."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.