Presidente do COI espera 40 casos de doping em Pequim

O presidente do COI, Jacques Rogge, acredita que até 40 atletas serão punidos por doping nos Jogos Olímpicos de Pequim, comparado com os 26 da lista de Atenas, em 2004.Em uma entrevista publicada na edição do fim de semana do diário De Standaard, Rogge explicou que o aumento acontecerá por causa da maior quantidade de provas coletadas e a melhor qualidade das análises de urina. "O número de provas tem aumentado significativamente", disse Rogge. "Estou seguro de que o problema do doping tem melhorado". Nos Jogos de Sydney, em 2000, foram 12 resultados positivos de 2.500 exames de urina. Rogge indica que em Pequim se realizarão 4.500 exames. "Quantos casos positivos teremos em Pequim? Mais que em Atenas. Baseando-se no total de exames de doping de Pequim, nós podemos esperar de 30 a 40 casos positivos", assinala Rogge.O presidente do COI acredita que os Jogos de Pequim trarão mais liberdade de imprensa ao povo da China, mas ressalta que o movimento olímpico tem seus limites quanto às mudanças que pode produzir em um país."O COI não está autorizado e por nenhum motivo interfere em assuntos soberanos", indica Rogge. "As relações da China com Taiwan, a situação do Tibete, isso são assuntos em que o COI não tem autoridade e tem de ser atendidos por outras instituições."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.