Jennifer Lorenzini/Reuters
Jennifer Lorenzini/Reuters

Presidente do COI garante a realização da Olimpíada em Tóquio mesmo sem vacina para covid-19

Thomas Bach diz que disputa de provas de ciclismo serviu para lhe passar confiança de que há possibilidade dos competições serem realizadas em meio á pandemia

Redação, Estadão Conteúdo

28 de setembro de 2020 | 11h47

O presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, ficou animado neste fim de semana, durante a disputa do Campeonato Mundial de Ciclismo, em Ímola, na Itália, com a possibilidade de organizar eventos esportivos em meio à pandemia. Ele afirmou que os Jogos Olímpicos de Tóquio, em julho e agosto de 2021, serão disputados mesmo que uma vacina contra a covid-19 não seja encontrada antes da abertura.

"O sucesso do Tour de France (encerrado há oito dias) e do Campeonato Mundial de Estrada da União Internacional de Ciclismo (UCI) dão ao COI muita confiança nesse sentido. Isso nos deixa confiantes porque vimos nos últimos meses que é possível grandes eventos esportivos em um ambiente seguro (com público), mesmo sem vacina para a doença", afirmou Bach, que se irritou quando questionado por um jornalista sobre os "Jogos da Pandemia". Ele não gostou da expressão.

"Não serão os Jogos da Pandemia, eles serão os Jogos adequados para o mundo pós-coronavírus. Temos de nos adaptar ao novo mundo em que vivemos. Isso vai ter uma influência nos Jogos Olímpicos, mas eles vão manter o caráter de unir o mundo inteiro. Você verá e sentirá o espírito olímpico em Tóquio, mas adaptado ao novo mundo em que vivemos", disse o dirigente ao jornalista.

Prevista para ser disputada em 2020, a Olimpíada de Tóquio foi adiada para o ano que vem, entre 23 de julho a 8 de agosto. Uma série de disputas foram canceladas no primeiro semestre deste ano, mas algumas delas estão sendo retomadas agora.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.