Miguel Schincariol|AFP
Miguel Schincariol|AFP

Presidentes do COI e da Wada fazem reunião para acertar 'diferenças'

Entidades tiveram atritos antes e durante a Olimpíada do Rio de Janeiro

Estadão Conteúdo

05 de dezembro de 2016 | 15h39

Os presidentes do Comitê Olímpico Internacional (COI) e da Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês) se reuniram nesta segunda-feira em Lausanne para acertar as "diferenças", após seguidos atritos entre as duas entidades antes e durante os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em agosto.

COI e Wada entraram em rota de colisão devido ao escândalo de doping na Rússia. À frente das investigações, a Wada pediu o veto total aos atletas da Rússia no Rio-2016. O COI, contudo, rejeitou a solicitação e decidiu "terceirizar" a decisão às federações internacionais de cada modalidade esportiva.

Desta forma, poucas entidades vetaram a participação russa no Rio de Janeiro. O atletismo foi a única que vetou completamente os atletas russos na Olimpíada - foi justamente na modalidade que começou a investigação que acabou se tornando um escândalo mundial, contando até com o apoio de membros do governo russo. A Wada foi crítica à decisão do COI.

Em razão dos atritos, os dirigentes das duas entidades decidiram se reunir nesta segunda, antes do início das reuniões do Comitê Executivo do COI nos próximos três dias, em Lausanne. Thomas Bach e Craig Reedie afirmaram que decidiram "seguir em frente" após as discordâncias acerca do caso russo.

Bach, ao fim da reunião, afirmou que estava "muito feliz por ter esclarecido todo e qualquer desentendimento" com o representante da Wada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.