Tiago Queiroz/Estadão
Tiago Queiroz/Estadão

Alunos se encantam com Ana Moser no 'Esporte e Ação'

Ex-jogadora deixou ótima impressão no Colégio Albert Sabin

Guilherme Dorini, O Estado de S. Paulo

26 de abril de 2016 | 18h13

Se já não bastasse as inúmeras conquistas dentro das quadras, Ana Moser continua acumulando vitórias mesmo depois da aposentadoria. Desde que se despediu do vôlei profissional, a ex-jogadora começou uma luta por causas sociais através do esporte. Além de ajudar na criação da Rede de Esporte para Mudança Social, ela está à frente do Instituto Esporte & Educação e do movimento Atletas pelo Brasil.

Nesta terça-feira, convidada pelo Estado, Ana Moser participou do projeto "Esporte em Ação", que promove a interação de crianças e jovens com modalidades olímpicas no ano em que o Brasil recebe os Jogos, no Colégio Albert Sabin, em São Paulo. Ao final de uma "palestra" e uma clínica de vôlei, os alunos, e até mesmo o coordenador de esportes da escola, ficaram encantados com a ex-jogadora.

"Eu penso assim: os jovens precisam de bons exemplos, e ela é um ótimo exemplo para formação de qualquer pessoa. Não só pelo que foi como atleta, mas muito pelo ser humano que ela se tornou após parar de jogar. Ela é um grande modelo de ser humano, uma inspiração para nossa juventude, sem dúvida", disse Paulo Rogério Vieira, coordenador de esportes, técnico de vôlei e professor de educação física da escola.

Mas se engana se pensa que apenas os mais velhos tiveram esse poder de compreendimento sobre o papel de Ana Moser no cenário esportivo brasileiro. Guilherme Aragoni Aggio, aluno da 8ª série, de apenas 12 anos, demonstrou maturidade ao responder sobre a ex-jogadora.

"Achei muito interessante (a visita dela). Não só por ela ser uma atleta tão prestigiada, mas como pessoa também. Ela nos deu exemplos e histórias de vida que serão muito últil para nós, coisas que podem nos fazer seguir os passos dela, que deram muito certo", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.