Marcos Arcoverde/ Estadão
Marcos Arcoverde/ Estadão

Rafaela e Rafael Silva, do judô, conduzirão tocha paralímpica

Medalhistas olímpicos marcarão presença no trajeto da chama da Paralimpíada pelo Brasil

O Estado de S.Paulo

31 de agosto de 2016 | 15h10

Repetindo a grande cerimônia de carregamento da chama olímpica para os Jogos Rio-2016, a tocha paralímpica também será transportada por personalidades brasileiras em várias cidades do País a partir desta quinta-feira. Dentre as escolhidas, duas delas serão estrelas mais que recentes do esporte brasileiro: Rafaela Silva e Rafael Silva, ambos do time de judô do Brasil.

Maiores personalidades do judô brasileiro na atualidade junto a Mayra Aguiar, os dois conseguiram subir ao pódio na Olimpíada do Rio. Rafael, o Baby, conquistou o bronze na categoria peso-pesado, a exemplo do obtido nos Jogos de Londres-2012. Já Rafaela foi a responsável pelo primeiro ouro olímpico do Brasil nesta edição dos Jogos.

Charles Chibana, também da equipe brasileira de judô que foi aos Jogos, é outro que irá conduzir a tocha. Junto aos três judocas, o revezamento contará com a técnica Georgete Vidor, da ginástica. Paraplégica, ela sofreu um acidente de ônibus em 1997, com a equipe que treinava, o Flamengo.

A treinadora se juntará a Rafaela Silva na chegada da chama paralímpica ao Rio de Janeiro no próximo dia 7 de setembro, data da abertura da competição. Rafael, por sua vez, carregará a tocha em São Paulo, um dia antes. Outras personalidades ligadas aos patrocinadores do evento também estarão entre os condutores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.