Julian Finney/ Divulgação
Julian Finney/ Divulgação

Raonic e Halep desistem do Rio-2016 por causa do vírus zika

'Espero não causar impacto na decisão de outros tenistas', afirma Raonic

Estadão Conteúdo

15 de julho de 2016 | 17h04

O torneio olímpico de tênis sofreu duas baixas nesta sexta-feira. Horas após a divulgação da lista final de inscritos na competição, o canadense Milos Raonic, vice-campeão de Wimbledon, e a romena Simona Halep, ex-número dois do mundo, anunciaram a desistência. Ambos citaram o vírus zika como motivo para não competir no Rio de Janeiro.

"Depois de muita conversa com família, amigos e meus treinadores, tomei a decisão de não ir ao Rio, por uma série de questões de saúde, incluindo a incerteza sobre o vírus zika", afirmou Raonic, atual número 7 do mundo. "Esta é uma decisão difícil, e pessoal, e espero não causar impacto na decisão de outros tenistas."

Raonic, que nasceu em Montenegro e se naturalizou canadense, agradeceu o apoio recebido pela Federação Canadense de Tênis e pelo Comitê Olímpico do Canadá. O tenista defendeu o país nos Jogos Olímpicos de Londres-2012. Desta vez, ficará somente na torcida pelos demais atletas do país.

Se viesse ao Brasil, Raonic teria status de favorito em razão da grande campanha em Wimbledon. O canadense eliminou rivais como o suíço Roger Federer e disputou sua primeira final de Grand Slam da carreira. Na final, foi batido pelo escocês, e representante local, Andy Murray.

Poucos minutos após o anúncio de Raonic, Simona Halep também desistiu do Rio-2016. "O motivo para minha decisão é a preocupação com o perigo causado pelo vírus zika", disse a ex-vice-líder do ranking da WTA, vice-campeã de Roland Garros em 2014. O vírus zika vem sendo relacionado a casos de microcefalia em bebês.

"Depois de conversas com meus médicos e minha família, eu cheguei à conclusão de os riscos são grandes demais para minha carreira e para minha saúde, principalmente por ser mulher", declarou a tenista, que pediu a compreensão do Comitê Olímpico da Romênia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.