Alex Silva/ Estadão
Alex Silva/ Estadão

Recuperação evolui e Prass pode disputar amistoso da seleção olímpica

Time do Brasil encara o Japão neste sábado em Goiânia

Almir Leite, enviado especial a Goiânia, O Estado de S.Paulo

28 de julho de 2016 | 14h44

O goleiro Fernando Prass apresentou uma "melhora significativa" da contusão que sofreu no cotovelo direito e animou o médico e os fisioterapeutas da seleção brasileira. Ele vai ser reavaliado nesta sexta-feira e sua presença no amistoso contra o Japão no dia seguinte, que estava praticamente descartada, poderá ser reconsiderada. A CBF tem afastado qualquer risco de corte do palmeirense da Olimpíada.

Prass não treinará no campo na tarde desta quinta-feira - os jogadores farão atividade no Serra Dourada, local do amistoso com os japoneses. Participa de trabalho numa academia, exercitando os membros superiores. Depois, enquanto seus companheiros treinam no estádio, fará fisioterapia. Fará um "trabalho educativo e de movimentação com bola". À noite, prosseguirá o tratamento.

O inchaço no cotovelo do direito diminuiu bastante e ele já movimenta o local normalmente. Mas na comissão técnica da seleção há quem defenda que o goleiro não jogue mesmo contra o Japão, evitando, assim, correr riscos desnecessários para ficar pronto para a estreia na Olimpíada, dia 4 de agosto, contra a África do Sul, em Brasília.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.