Ricardo Bufolin/CBG
Ricardo Bufolin/CBG

Recuperada de cirurgia no joelho direito, Rebeca volta à ginástica

Ginasta de 16 anos deve reestrear na Copa do Mundo, em fevereiro

Estadão Conteúdo

28 Janeiro 2016 | 17h17

Principal esperança de medalha para a ginástica artística feminina no Rio-2016, Receba Andrade está de volta. A ginasta, de apenas 16 anos, ficou fora do Mundial do ano passado por conta de uma cirurgia no ligamento cruzado anterior do joelho direito. Agora, treina forte no Rio para competir já em fevereiro, na etapa de Baku (Azerbaijão) da Copa do Mundo, entre 19 e 21 de fevereiro.

Como é usual na ginástica artística na recuperação de uma cirurgia nos membros inferiores, especialmente no joelho, Rebeca vai retornar aos poucos às competições. Em Baku, vai competir só nas barras assimétricas, aparelho que menos exige do joelho operado. Depois, em um torneio na Itália, deve fazer também trave e salto.

A expectativa é que Rebeca possa competir nos quatro aparelhos da ginástica artística feminino no evento-teste do Rio-2016, que vale como Pré-Olímpico. O Brasil não conseguiu vaga por equipes a partir do Mundial e terá a última chance no Rio, quando quatro vagas estarão em jogo. Com Rebeca, as chances brasileiras crescem consideravelmente.

No Mundial, a equipe ficou em nono e sentiu a falta da garota. A recíproca também é verdadeira. "Eu treinei a minha vida inteira para estar no Pan e no Mundial, ajudar a levar a gente pra Olimpíada, e eu estava machucada. Não podia fazer nada, nem levantar direito, ir ao banheiro. Não adianta achar que você vai estar no topo toda vez, uma hora você vai cair, você tem que descer. Agradeço a Deus que tenha sido agora, porque eu só tenho que subir", diz ela.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.