José Méndez/ EFE
José Méndez/ EFE

Renato Rezende avança às semis do BMX na Olimpíada de Tóquio; Priscilla Carnaval é eliminada

Brasileiro volta à pista na noite desta quinta-feira para manter esperança de medalha olímpica

Redação, Estadão Conteúdo

29 de julho de 2021 | 01h26

As semifinais do ciclismo BMX nos Jogos de Tóquio terão um representante brasileiro na disputa masculina. Renato Rezende, de 30 anos, garantiu a classificação ao ficar com o terceiro lugar de sua bateria nas quartas de final, disputadas na noite desta quarta-feira, horário de Brasília (manhã de quinta no Japão). A representante feminina, Priscilla Carnaval, não conseguiu avançar.

Nessa etapa do BMX, os competidores são divididos em quatro baterias, com três corridas em cada uma delas, e os quatro primeiros colocados avançam. Renato Rezende foi bem logo de início e terminou a primeira corrida em terceiro lugar, atrás dos holandeses Twan Van Gendt e Niek Kimmann, que revezaram nas dobradinhas de primeiro e segundo durante toda a prova.

Depois disso, Renato ficou em quarto na segunda corrida e em terceiro na última, fechando a disputa na terceira colocação da classificação geral, garantido nas semifinais. Presente nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, e do Rio de Janeiro, em 2016, o ciclista jamais havia conseguido passar das quartas de final.

A semifinais serão disputadas nesta quinta-feira, assim como a decisão das medalhas, e as corridas começam às 22 horas, horário de Brasília (10 horas de sexta no Japão). Em busca da primeira medalha olímpica, Renato já foi bronze dos Jogos Sul-Americanos de Medellin (2010), campeão mundial Elite Cruiser (2010), Ouro BMX e Prata Trial nos Jogos Sul-Americanos de Santiago (2014) e bicampeão pan-americano (2014 e 2015).

Já a tetracampeã brasileira Priscilla Carnaval, de 27 anos, não conseguiu repetir o feito dos Jogos do Rio, em 2016, quando avançou às semifinais. A brasileira terminou todas as corridas de sua bateria na sexta colocação e, portanto, terminou em sexto lugar na classificação geral. Assim, acabou eliminada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.