Marcelo Sayao/EFE
Marcelo Sayao/EFE

Rio exibe Centro Olímpico de Hóquei e reitera prazos

Local receberá a disputa de hóquei sobre grama na Olimpíada

EFE

20 Novembro 2015 | 14h49

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, apresentou nesta sexta-feira o Centro Olímpico de Hóquei, onde serão disputadas as competições do hóquei sobre grama dos Jogos de 2016, e reiterou que entregará todas as obras nos prazos e com os custos estipulados.

Paes, que na quarta-feira entregara as instalações para as competições de tênis de mesa e no domingo apresentará o campo de golfe, garantiu que tudo será concluído no tempo combinado com o Comitê Olímpico Internacional (COI).

"É fantástico estar entregando outra instalação olímpica no prazo e o preço previsto. Infelizmente não vou poder realizar o desejo do Comitê Olímpico Internacional e do Comitê Organizador de atrasar as entregas", afirmou o prefeito, dando uma alfinetada nos dirigentes internacionais.

Paes admitiu ter recebido pedidos do Comitê Organizador para concluir as obras, mas que atrase as entregas porque assim que saem das mãos da Prefeitura devem ser mantidas e operadas pelas entidades internacionais até o fim dos Jogos.

"Se eles não estiverem presentes no ato da entrega, deixo as chaves na porta. Eles têm de entender que o Rio sabe cumprir os prazos de entrega com os quais se compromete", salientou.

Apenas nesta semana foi anunciada a conclusão de três instalações olímpicas: a chamada Arena do Futuro, localizada no Parque Olímpico, o Circuito de Canoagem Slalom, uma das instalações do Complexo de Deodoro, e o Campo de Golfe.

Essas estruturas se somam a outras já inauguradas, como as pistas de ciclismo para mountain bike e BMX, também em Deodoro, e o Centro Internacional de Transmissões, que foi entregue ao Comitê Organizador no início de novembro.

Segundo a Prefeitura, outras três arenas localizadas no Parque Olímpico, assim como o Estádio Olímpico de Desportos Aquáticos e a Vila Olímpica, já estão 95% avançados. No Completo de Deodoro, falta apenas a conclusão da Arena da Juventude, restando ainda 30% das obras.

"Em Deodoro, que era o grande temor porque a licitação foi lançada com atraso, está tudo dentro do prazo", disse Paes, que admitiu que as obras do velódromo, as mais atrasadas, serão concluídas também no prazo previsto, até abril de 2016.

"Depois dos Jogos Olímpicos, teremos dois campos de altíssima qualidade e com boa iluminação, o que nos permitirá fazer treinamentos noturnos. Com essa estrutura, poderemos desenvolver bastante a modalidade no Brasil", comemorou o treinador da seleção brasileira masculina de hóquei, Claudio Rocha.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.