Riquelme comemora ouro em seu '1º e último' torneio olímpico

Aos 30 anos, jogador argentino diz que título olímpico é muito mais importante do que os outros da carreira

Efe,

23 de agosto de 2008 | 09h14

O meia argentino Riquelme disse neste sábado estar muito feliz pela conquista do ouro nos Jogos de Pequim porque "esta é a primeira e única vez" que disputa um torneio olímpico. Aos 30 anos, Riquelme, que compareceu à zona mista do Estádio Nacional da capital chinesa com uma bandeira argentina enrolada no pescoço, afirmou que, apesar de ter obtido títulos com a seleção sub-20 e sub-21, o deste sábado é "muito mais importante".   Veja também: Veja imagens dos medalhistas do futebol masculino em Pequim   Argentina é bicampeã olímpica no futebol Argentina convoca sete campeões olímpicos para Eliminatórias  Brasil leva polêmica do uniforme ao pódio do futebol   "Eu era muito mais jovem (sub-20 e sub-21). Agora sou mais experiente, e por isso dou muita mais importância ao ouro olímpico. É a primeira e última vez que estarei em Jogos Olímpicos, portanto, me sinto muito feliz", completou o meia, após a Argentina conquistar o bicampeonato no futebol masculino ao bater a Nigéria por 1 a 0.   O atacante do Boca Juniors comentou ainda que toda a "Argentina está em festa", e que está aproveitando muito a festa pela vitória com seus companheiros de equipe.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.