Roberto Schmits é sexto no 1º dia e sonha com medalha no tiro ao prato no Rio

Atirador brasileiro ficou entre os melhores na estreia

Demétrio Vecchioli, Estadão Conteúdo

07 de agosto de 2016 | 14h50

O tiro esportivo deu ao Brasil a sua primeira medalha nos Jogos Olímpicos do Rio, mas quer mais. Neste domingo, Roberto Schmits estreou bem na prova de fossa olímpica, de tiro ao prato, e fechou o primeiro dia de eliminatórias em sexto lugar, empatado com o turco Yavuz Ilnam. A competição, em Deodoro, continua na segunda-feira, quando também será disputada a final.

Na fossa olímpica, cinco atiradores por vez ficam posicionadas no estande, atirando alternadamente entre eles. Uma máquina dispara um disco cor de laranja e eles têm duas balas para tentar quebrá-lo. Na primeira série, de 25 pratos, Roberto quebrou 24. Na segunda, conseguiu 24 acertos, enquanto que na última quebrou 23.

Assim, o atirador brasileiro tem 71 pratos, empatado no sexto lugar com o turco. Só o italiano Massimo Fabbrizi teve um desempenho perfeito no primeiro dia de disputas, somando, assim, 75 pontos. O britânico Edward Ling e o também italiano Giovanni Pellielo estão logo atrás, ambos com 73.

Na próxima segunda-feira, cada atirador faz mais duas séries, a partir das 9h30, e os seis primeiros na soma total vão à segunda fase, a partir das 15 horas, no Centro Olímpico de Tiro.

 

PARTICIPE

Quer saber tudo dos Jogos Olímpicos do Rio? Mande um WhatsApp para o número (11) 99371-2832 e passe a receber as principais notícias e informações sobre o maior evento esportivo do mundo através do aplicativo. Faça parte do time "Estadão Rio 2016" e convide seus amigos para participar também!

Tudo o que sabemos sobre:
BrasilRoberto SchmitsRobertoEdward

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.