Lucas Figueiredo|Divulgação
Lucas Figueiredo|Divulgação

Rogério Micale faz mistério e fecha treino da seleção olímpica em Goiânia

Treinador fecha trabalho para 'ensaiar jogadas de bola parada'

Almir Leite, Estadão Conteúdo

28 de julho de 2016 | 20h19

O técnico Rogério Micale fechou pela primeira vez, nesta quinta-feira, um treinamento da seleção brasileira olímpica. Ele permitiu o acesso dos jornalistas à atividade do estádio Serra Dourada, em Goiânia, apenas nos 15 minutos iniciais. A justificativa foi de que ele queria treinar jogadas ensaiadas de bola parada.

Durante o período de preparação na Granja Comary, em Teresópolis (RJ), todos os treinamentos foram abertos, como Rogério Micale afirmara que iria fazer. Nesta sexta-feira, o treino da seleção no Serra Dourada, a partir das 17 horas, será aberto aos torcedores. O ingresso será um quilo de alimento não perecível.

Rogério Micale definirá o time para o amistoso deste sábado contra a seleção olímpica do Japão, mas não deverá haver novidades. O goleiro Fernando Prass apresentou uma "melhora significativa" da contusão no cotovelo direito, passará por reavaliação nesta sexta-feira, mas até por precaução as chances de enfrentar os japoneses são consideradas reduzidas.

O meia Renato Augusto, que só se juntou ao grupo na noite de quarta-feira após longa viagem da China ao Brasil, deverá ficar no banco de reservas. Aos 28 anos, ele é um dos três atletas (ao lado de Neymar e Fernando Prass) acima de 23 anos da seleção.

Com isso, o time que enfrentará a seleção japonesa deverá começar com Uilson; Zeca, Marquinhos, Rodrigo Caio e Douglas Santos; Thiago Maia, Rafinha Alcântara e Felipe Anderson; Gabriel Barbosa, Gabriel Jesus e Neymar.

Tudo o que sabemos sobre:
ChinaBrasilFutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.