Ronaldinho chega ao Milan em clima de festa e vai a Pequim

Ronaldinho Gaúcho deixou para trás um anoturbulento e foi recepcionado nesta quarta-feira por 4.000torcedores do Milan no centro de treinamento do clube italiano.De quebra, o jogador ainda foi liberado para disputar aOlimpíada de Pequim. A transferência foi anunciada na terça-feira pelo Milan,que pagará 21 milhões de euros (33,5 milhões de dólares) aoBarcelona pelo jogador de 28 anos. Após três meses de negociações intermitentes e dois dias dereuniões intensivas, o Milan conseguiu se sobrepor ao interessedo Manchester City, que oferecia uma soma maior pelobrasileiro. "Estou muito feliz, depois de tanto tempo de espera estouaqui. Estou realmente satisfeito em vir para o Milan, e esperoque possa dar muita alegria a todos", disse o brasileiro aocanal de TV do seu novo time. "Estou muito feliz de encontrar muitos brasileiros aqui,mas também muitos campeões que vestem a camisa do Milan",acrescentou. Ronaldinho ficou ainda mais feliz quando o Milan confirmouque ele poderá disputar a Olimpíada de Pequim pelo Brasil, queestréia no grupo C da competição em 7 de agosto, contra aBélgica. O Milan havia barrado a convocação de Kaká, mas abriu umaexceção para o seu novo contratado. O Barcelona já haviadecidido que não permitiria a convocação de Ronaldinho para otime de Dunga. "Respeitamos o compromisso que ele assumiu antes de chegarao Milan. Se ele já fosse nosso jogador não teria ido, mas vaise tornar nosso durante a semana, então vamos deixar que ele váà Olimpíada", disse o executivo-chefe do clube, AdrianoGalliani, em entrevista coletiva. Ronaldinho será submetido a avaliação médica e assinarácontrato de três anos até sexta-feira, para então serapresentado à imprensa com a camisa do Milan. As formalidades deveriam ter sido feitas nestaquarta-feira, mas a multidão de torcedores no aeroporto e no CTMilanello provocaram o adiamento. Depois de uma temporada complicada no Camp Nou, comproblemas físicos e fora de forma, Ronaldinho mal poderiasonhar com tal recepção, sendo tratado como grande esperança deum clube que também se recupera de uma má fase -- o Milan caiunas oitavas-de-final da Liga dos Campeões, contra o Arsenal, eficou apenas em 5o lugar no Campeonato Italiano, o que lheobriga a se contentar em disputar a Copa da Uefa em 2009. Galliani disse que Ronaldinho será a última contratação doMilan antes do começo da temporada, o que significa que o clubedesistiu de comprar Emmanuel Adebayor (Arsenal), Didier Drogbae Andriy Shevchenko (ambos do Chelsea). No Milan, Ronaldinho deve jogar no meio-campo ao lado deKaká, e atrás de um centroavante, num sistema tático estilo"árvore de Natal."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.