Andrej Isakovic/AFP
Andrej Isakovic/AFP

Rússia anuncia que retomará testes antidoping apesar da pandemia de coronavírus

'Começaremos a testar o trabalho a partir dos últimos 10 dias de maio', disse diretor geral da agência antidoping russa

Redação, Estadão Conteúdo

06 de maio de 2020 | 10h24

A Rusada (Agência Antidoping da Rússia, na sigla em russo) anunciou nesta quarta-feira que retomará os testes antidoping em seus atletas progressivamente a partir do final deste mês, depois de impor um hiato em suas atividades em resposta às medidas do governo que visam conter a disseminação do novo coronavírus, a covid-19, no país.

Em uma entrevista coletiva por videoconferência, Yuri Ganus, diretor geral da agência, disse que a Rusada elaborou um plano para retomar os testes, que foram interrompidos no final de março. "Agora estamos aguardando as recomendações mais recentes da Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês)", afirmou. "Começaremos a testar o trabalho a partir dos últimos 10 dias de maio".

Os profissionais do controle de doping usarão equipamentos de proteção individual, como forma de se protegerem, para testar os atletas, de acordo com Victoria Barinova, chefe do departamento de testes da Rusada, na mesma conferência de imprensa online.

Moscou e várias outras regiões do país anunciaram medidas para conter a propagação do novo coronavírus, que até agora infectou mais de 165 mil pessoas em toda a Rússia. O governo já registrou mais de 1.500 mortes pela covid-19.

A Rusada foi suspensa em 2015, depois que a Wada encontrou evidências de doping em massa no atletismo russo. A agência russa foi restabelecida condicionalmente em setembro de 2018, mas foi declarada não conforme no final do ano passado, depois que a Agência Mundial Antidoping descobriu que Moscou havia alterado dados de seu laboratório.

A Rússia está em processo de apelação junto à CAS (Corte Arbitral do Esporte, na sigla em inglês) após ter sido punida com quatro anos de proibição de seus atletas competirem em grandes eventos esportivos internacionais sob sua bandeira.

Tudo o que sabemos sobre:
dopingRússiaOlimpíada 2020 Tóquio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.