Rússia pode ficar sem estrela da ginástica rítmica em Pequim

Alina Kabaéva foca sua atenção para sua carreira política no país e pode deixar os Jogos de lado

Efe

30 de janeiro de 2008 | 17h11

A russa Alina Kabaéva, ouro na ginástica rítmica nos Jogos de Atenas, em 2004, está mais concentrada em sua carreira política e é dúvida para as competições em Pequim. Segundo a agência de notícias Ves Sport, a treinadora da seleção russa de ginástica rítmica, Irina Viner, disse que o mais provável é que Kabaeva deixou as competições para se concentrar como vice-presidente do Comitê de Assuntos da Juventude na Câmara dos Deputados da Rússia (Duma)."Alina não se recuperou totalmente da lesão no pé. Estamos no fim de janeiro, os treinos para os Jogos Olímpicos estão na metade e ela não apareceu nenhuma vez. Isso significa que Alina decidiu provavelmente encerrar sua carreira e concentrar-se apenas em sua carreira política", afirmou Viner. Para a treinadora, "Alina tem caráter volúvel e é uma pessoa emocional".Kabaeva já deixou a ginástica uma vez, em outubro de 2004. Porém, no ano seguinte ela retomou os treinamentos e retornou à competição em março de 2006, vencendo o concurso completo de um torneio internacional em Moscou.A ginasta tinha a intenção de retornar à ginástica para o Mundial de Baku (Azerbaijão) em outubro de 2005, mas não decidiu competir por não estar em forma.

Tudo o que sabemos sobre:
Pequim 2008Rússia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.