Saída de Spielberg não prejudica cerimônia, diz Zhang Yimou

Diretor garante que equipe responsável pela festa da abertura trabalha em bom ritmo e é 'ótima'

Ansa

12 de março de 2008 | 12h01

A decisão do cineasta norte-americano Steven Spielberg de abandonar o cargo de conselheiro da cerimônia de abertura das Olimpíadas de Pequim não terá "nenhuma influência" em seu resultado final, disse o diretor da cerimônia, o cineasta chinês Zhang Yimou, em uma coletiva de imprensa em Pequim.Zhang disse estar "chateado" com a decisão de Spielberg que, com o abandono, afirma querer criticar o pouco empenho da China, que possuiu boas relações com o Sudão, em colocar fim à violência em Darfur."Mesmo sem ele a equipe que está trabalhando na cerimônia de abertura e de encerramento das Olimpíadas e das Paraolimpíadas permanece ótima", acrescentou.Zhang não quis revelar detalhes da cerimônia, mas disse que ela será baseada no tema "Quem somos? Somos todos parte da mesma família humana" e irá abordar "emoções e relações entre seres humanos".Segundo a imprensa chinesa, a tocha olímpica servirá para acender uma chama que vai dar uma volta ao redor de todo o Estádio Olímpico e então sairá direto pela boca de uma estrutura em forma de dragão.Zhang Yimou venceu o Festival de Cinema de Veneza duas vezes, uma em 1992, com o filme "A História de Qiu-Ju", e outra em 1999, com "Nenhum a Menos". 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.