Scheidt e Prada conquistam a medalha de prata na classe Star

Robert Scheidt e Bruno Prada superaramum início inconsistente na competição de vela dos Jogos dePequim e conquistaram a medalha de prata da classe Star, nestaquinta-feira. Scheidt, entretanto, desperdiçou a chance de setornar o primeiro tricampeão olímpico do Brasil. A dupla brasileira conseguiu subir para a terceiracolocação nas últimas regatas classificatórias, e entrou naregata da medalha, com as dez melhores duplas e em que ospontos perdidos valem o dobro, nessa posição. Eles começaram naliderança, mas acabaram caindo e terminaram em terceiro. Entretanto, como os suecos Fredrik Loof e Anders Ekstrom,que largaram ocupando a primeira posição na classificaçãogeral, terminaram em último, Scheidt e Prada garantiram amedalha de prata. Os britânicos Iain Percy e Andrew Simpson conquistaram oouro com 45 pontos perdidos. Os brasileiros e os suecosterminaram empatados com 53, mas o resultado da regata damedalha é o desempate. Scheidt e Prada tinham conquistado a medalha de bronze noMundial dos Estados Unidos, em abril, depois de ter conseguidoo título mundial em 2007. Campeão em Atlanta-1996 e Atenas-2004 na classe Laser,Scheidt conquistou a quarta medalha da carreira -- ele tambémlevou a prata em Sydney-2000. Esta foi a sétima medalha do Brasil nos Jogos de Pequim,após um ouro e um bronze na natação, três bronzes no judô e umbronze na vela. Fernanda Oliveira e Isabel Swan conquistaram o bronze naclasse 470, um resultado inédito para o Brasil já que foi aprimeira medalha olímpica feminina da vela brasileira. Com essa conquista na marina de Qingdao, a vela supera ojudô como o esporte que mais medalhas deu ao Brasil em Jogos.Após os três bronzes conquistados em Pequim, o judô haviachegado a 15 medalhas. A vela agora garantiu 16.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.