Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Seleção chega e 'Neymarmania' invade a Vila Olímpica

Craque é assediado por atletas, funcionários e voluntários

Raphael Ramos, O Estado de S.Paulo

15 Agosto 2016 | 05h00

1, 2, 3, 4, 5.... Foram dezenas de fotos em pouco mais de uma hora. A rápida passagem da seleção brasileira de futebol pela Vila dos Atletas, ontem, fez com que as redes sociais fossem tomadas por imagens de Neymar e companhia. As selfies com os jogadores, sobretudo o craque do Barcelona, se multiplicaram na internet em poucos minutos. Atletas, funcionários, voluntários. Todo mundo quis tirar foto com Neymar.

A seleção brasileira aproveitou a passagem pelo Rio durante o trajeto entre São Paulo (onde enfrentou a Colômbia no sábado) e Teresópolis para visitar a Vila dos Atletas. Na quarta-feira, o Brasil enfrenta Honduras, no Maracanã.

A delegação desembarcou na cidade olímpica e, antes de subir a serra rumo à Granja Comary, passou pela Vila. Foi uma visita rápida, feita a pedido dos jogadores, que queriam conhecer o local onde grande parte dos atletas que disputam os Jogos Olímpicos fica hospedada. Entre as raras exceções, estão os atletas de futebol e as estrelas do basquete dos Estados Unidos – o Dream Team preferiu ficar em um navio atracado no Píer Mauá, na região central.

Durante a visita, os jogadores da seleção puderam sentir o clima da Olimpíada. Foi o primeiro contato do grupo com atletas de várias modalidades e nacionalidades. E o assédio foi grande.

A pequena ginasta Flavia Saraiva, de 1m33 e apenas 31 quilos, por exemplo, tirou fotos ao lado Felipe Anderson, Rafinha Alcântara, Zeca... Além de uma foto em grupo com Neymar, a ginasta também posou sozinha ao lado do craque.

Neymar usou as redes sociais para postar uma foto com o levantador Bruninho, da seleção masculina de vôlei, e um texto de incentivo ao colega. “Bom te ver irmão. Sorte nas próximas partidas. Tamo junto. #Diretoria.” Hoje, o Brasil enfrenta a França e precisa da vitória para avançar à segunda fase do torneio de vôlei.

Outros atletas brasileiros que apareceram ao lado do craque foram Samira Rocha e Mayara Fier, ambas do handebol, e Leticia de Souza, Felipe Nascimento e Alexandre Russo, do atletismo.

Não foram só os brasileiros que assediaram Neymar. A nadadora colombiana Isabella Arcila puxou a fila de estrangeiros que tiraram selfies com o atacante. Ela, inclusive, tem colecionado selfies nesta Olimpíada. Na Vila, a colombiana acumula fotos ao lado de Michael Phelps, Juan Martín Del Potro e Rafael Nadal.

Também tiraram foto com Neymar os mexicanos Rodrigo Diego e Ivan García, ambos dos saltos ornamentais.

Na Vila, os jogadores da seleção visitaram o prédio Pedra da Gávea, onde está hospedado o Time Brasil. Ali, se reuniram na frente da portaria e tiraram uma foto. Também passaram pelo refeitório, onde Neymar tirou foto até com os cozinheiros do local.

Até o técnico Rogério Micale posou para fotos ao lado do meia Renato Augusto na frente do ônibus que levou os jogadores do portão de entrada da Vila para o prédio da delegação brasileira.

Para evitar que o assédio fosse ainda maior, os jogadores não visitaram a chamada zona internacional da Vila, área de convívio entre atletas, integrantes das delegações dos países e jornalistas. Ali, enquanto a seleção conhecia as instalações da Vila, a ginasta Jade Barbosa, por exemplo, enfrentava uma longa fila para retirar hambúrgueres no McDonald’s – os atletas podem comer de graça no local.

A visita dos atletas à Vila era bastante esperada. A CBF, no entanto, só divulgou que os jogadores iriam passar pelo local no manhã de ontem, horas antes do desembarque no Rio. A visita também faz parte de uma estratégia da entidade para aproximar a seleção do chamado “ambiente olímpico”. Como a maioria dos jogos de futebol não é disputada no Rio, os atletas e os torcedores acabaram tendo pouco contato durante os Jogos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.