Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Chase Stevens/Las Vegas Review-Journal via AP
Chase Stevens/Las Vegas Review-Journal via AP

Seleção de basquete dos EUA corta Beal, isola jogador por precaução contra covid e cancela amistoso

Preparação dos americanos para Tóquio fica comprometida por causa do protocolo de segurança

Redação, Estadão Conteúdo

16 de julho de 2021 | 08h14

O amistoso de preparação para os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 entre as seleções masculinas de basquete dos Estados Unidos e da Austrália está cancelado. A partida seria disputada nesta sexta-feira, em Las Vegas, mas não ocorrerá por questões sanitárias. A razão é a entrada de Bradley Beal, astro do Washington Wizards, no protocolo de segurança do time americano contra a covid-19, que já o tirou da Olimpíada. Além da situação do ala-pivô Jerami Grant, do Detroit Pistons, que cumpre isolamento por precaução.

Já o último confronto preparatório dos Estados Unidos antes de Tóquio-2020, contra a Espanha neste domingo, está mantido. Mas o problema com o coronavírus não é pequeno. Na semana passada, três atletas do USA Select Team, equipe de jovens atletas que treinam junto com a seleção principal, entraram em quarentena. Foram eles: PJ Washington, Immanuel Quickley e Miles Bridges.

Caso acontecesse o jogo contra a Austrália, os americanos teriam a chance de se vingar da derrota por 91 a 83 da última segunda-feira, também em Las Vegas. E a equipe treinada por Gregg Popovich já não vem bem nesta preparação olímpica. A seleção havia perdido para a Nigéria e só venceu o último amistoso que disputou contra a Argentina por 108 a 90. Agora a situação pode piorar de novo com os desfalques.

Depois de jogar contra a Espanha, a seleção americana embarca para o Japão com dúvidas no elenco. Com Beal cortado e Grant como dúvida, os atuais medalhistas de ouro estreiam nos Jogos no próximo dia 25. E logo de cara eles enfrentam a França.

A seleção americana precisa correr para anunciar um substituto para Beal e já tem um nome em mente. Tobias Harris é o favorito para assumir esse papel. O atleta do Philadelphia 76ers já recebeu contato da comissão técnica e retornará de uma viagem de férias neste sábado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.