Chris Helgren/Reuters
Chris Helgren/Reuters

Seleção feminina da Noruega vence fácil a Holanda e leva o bronze no handebol

Após derrota na semifinal para a Rússia, atuais campeãs olímpicas garantiram o terceiro lugar

Agência Estado, Estadão Conteúdo

20 de agosto de 2016 | 13h31

Atual bicampeã olímpica, a Noruega também vai subir ao pódio do torneio feminino de handebol dos Jogos Olímpicos do Rio. Neste sábado, na Arena do Futuro, as norueguesas asseguraram a medalha de bronze com a vitória sobre a seleção da Holanda por 36 a 26.

Também a atual campeã mundial, a Noruega era a grande favorita ao ouro no Rio, mas logo na sua estreia sofreu um revés, ao perder para o anfitrião Brasil. Depois, se recuperou, mas acabou caindo nas semifinais, sendo derrotada pela Rússia na prorrogação.

Neste sábado, então, voltou a reagir, dessa vez na reedição da final do último Mundial para ao menos voltar a subir ao pódio nos Jogos Olímpicos. E as norueguesas não deram muitas chances para as holandesas. Atuando com bastante velocidade e se defendendo bem, fecharam o primeiro tempo vencendo por 19 a 13.

Com a boa vantagem, a Noruega "passeou" em quadra no segundo tempo, sustentando com tranquilidade a liderança do placar. E acabou fechando o jogo com o triunfo por 36 a 26. Nora Mork foi o principal destaque da vitória ao anotar sete gols, um a mais do que Stine Bredal Oftedal e Amanda Kurtovic. Nycke Grot marcou seis vezes para a Holanda.

A disputa da medalha de ouro do handebol feminino será ainda neste sábado, a partir das 15h30, também na Arena do Futuro, onde vão se enfrentar as seleções da França e da Rússia.

PARTICIPE

Quer saber tudo dos Jogos Olímpicos do Rio? Mande um WhatsApp para o número (11) 99371-2832 e passe a receber as principais notícias e informações sobre o maior evento esportivo do mundo através do aplicativo. Faça parte do time "Estadão Rio 2016" e convide seus amigos para participar também!

Tudo o que sabemos sobre:
NoruegaHolandaBrasilRússiaFrança

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.