Seleção feminina de handebol se apresenta para torneio em Belém

Competição marca o início do cicli olímpico de 2020

Estadão Conteúdo

25 de novembro de 2016 | 17h24

O ciclo olímpico que vai culminar com os Jogos de Tóquio, em 2020, começou nesta sexta-feira para a seleção feminina de handebol. O time que caiu nas quartas de final no Rio-2016 passa agora por renovação, com a aposentadoria de nomes importantes como Dara, Dani Piedade, Deonise e Mayssa. O técnico Morten Soubak também pode deixar o comando da equipe ao fim do ano.

Assim, os treinos para o Torneio Quatro Nações, entre 1.º e 3 de dezembro, em Belém (PA), serão uma espécie de transição para a equipe. Entre as novidades está a central Deborah Hannah, de 23 anos, que retorna de uma série de lesões para tentar se firmar na equipe novamente.

"É um recomeço para todos nós, tanto para a equipe, quanto pra mim. Estou muito feliz, é sempre muito bom representar a nossa seleção. Agora teremos ainda mais responsabilidade, pois é um novo ciclo, com novas metas, novas atletas e ano que vem já tem Mundial e eu quero participar", afirmou a jogadora da Metodista/São Bernardo.

No II Torneio Quatro Nações, o Brasil irá enfrentar as equipes de Cuba, Eslováquia e Uruguai. Os jogos, de quinta-feira a sábado, vão acontecer no ginásio do Mangueirinho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.