Seleção lamenta ausência de Robinho em embarque para Olimpíada

Carente de uma das suasprincipais estrelas, o atacante Robinho, a seleção olímpica defutebol do Brasil embarcou consciente das dificuldades para umperíodo de preparação para os Jogos Olímpicos de Pequim. "Estava tudo certo para o Robinho vir e eles (Real Madri)avisaram no dia do embarque. Não vai ser fácil, mas o futebolbrasileiro merece sempre respeito", disse o auxiliar técnicoJorginho, ao embarcar no Rio de Janeiro, na noite desegunda-feira. Robinho foi convocado pelo técnico Dunga como um dosjogadores acima do limite de idade de 23 anos para os JogosOlímpicos, mas na segunda-feira o Real Madrid informou que nãoliberaria o atacante. A Confederação Brasileira de Futebol(CBF) condenou a atitude do clube espanhol. Parte da delegação brasileira embarcou de Rio e São Paulopara Paris, escala da viagem para Cingapura. Na França, osjogadores que atuam em clubes da Europa se juntam à delegação,que chegará na quarta-feira em Cingapura, onde o time fará apreparação olímpica.. No dia 28 de julho, a seleção brasileira disputará amistosocontra Cingapura, e no dia 1o de agosto, a equipe tem umapartida marcada contra o Vietnã. Depois dos amistosos, o Brasilsegue para a China para participar dos Jogos Olímpicos. O Brasil está no Grupo C da Olimpíada, ao lado da Bélgica,China e Nova Zelândia. O jogo de estréia, contra a Bélgica,acontece no dia 7 de agosto, na cidade de Shenyang. A partidaseguinte, no dia 10, será contra a Nova Zelândia, ainda emShenyang. Os jogadores brasileiros também lamentaram a ausência deRobinho em Pequim. "É uma pena ele não poder ir. Estive com ele e sabia davontade dele. É uma perda importante, mas o Ramires também é umgrande jogador", afirmou o goleiro Diego Alves, citando ovolante do Cruzeiro convocado por Dunga no lugar do atacante. "A seleção brasileira é pentacampeã mundial e tem jogadoresque podem suprir a ausência dele. Mas, sem dúvida, vai fazerfalta ao Brasil", acrescentou o lateral Marcelo, que tambématua no Real Madrid. Sem Robinho, o Brasil terá apenas Ronaldinho Gaúcho eThiago Silva com idade acima de 23 anos em Pequim. "Acho que a responsabilidade de trazer o inédito ouroolímpico para o Brasil é de todos. Não é porque tem mais de 23anos que a responsabilidade é maior", afirmou Thiago Silva,zagueiro do Fluminense. O meia Tiago Neves também lamentou a ausência de Robinho,mas reconheceu que as chances de jogar como titular aumentaramsem a presença do jogador do Real Madrid. "Quem sabe não ganho uma chance? O Robinho faz falta emqualquer time e iria nos ajudar muito", disse ele. O administrador da CBF, Américo Faria, reconheceu adificuldade na preparação, mas considerou que a questão dofuso-horário de 11 horas entre Brasília e Pequim, um dosproblemas para a seleção, foi resolvido. "Vamos fazer dois amistosos antes dos Jogos. Um dos grandesproblemas era o fuso. Com a programação que fizemos, vamoschegar com o fuso zerado na China", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.