Seleção masculina celebra união em treino de pódio do Mundial de Ginástica

O Mundial de Ginástica Artística de Glasgow (Escócia) está sendo tratado de uma forma muito diferente pela seleção brasileira. Se em 2013 e 2014 cada atleta tinha seu objetivo pessoal, em 2015 o foco é o mesmo para todos: um bom desempenho por equipes, que coloque o Brasil entre os oito primeiros e, consequentemente, na Olimpíada.

Estadão Conteúdo

21 de outubro de 2015 | 19h09

A equipe se apresenta no domingo pela manhã (a partir das 6h15 de Brasília) e nesta quarta-feira realizou o treino de pódio, tradicional na ginástica para que os atletas simulem a competição e testem os aparelhos utilizados no torneio.

Com um objetivo coletivo, o momento é de união na equipe. Até o campeão olímpico Arthur Zanetti está menos interessado no seu resultado nas argolas do que no do time. "Estamos com um clima muito bom. Eu, apesar de ser especialista, sempre vivi esse clima de equipe no clube e na própria seleção. Agora estamos ainda mais fortalecidos por acreditar que dá para chegar à final e conseguir a vaga olímpica."

Na opinião dele, a equipe mostrou, no treino de pódio, foco na busca pela classificação olímpica. "Acho que o treino foi bom. Todo mundo fez bem e entrou focado como se fosse competição mesmo. Pudemos sentir os aparelhos. Quem tinha alguma dúvida repetiu a série ou parte dela. Agora, é ir para o campeonato e tentar melhorar sempre um pouco mais", garantiu.

Para Zanetti, o resultado da equipe não seria tão importante pensando no seu projeto pessoal. Afinal, os medalhistas de cada aparelho no Mundial têm vaga garantida no Rio e ele é mais uma vez forte candidato nas argolas. Mas ele não ''comprou'' a ideia do técnico Marcos Goto e não que estar sozinho na Olimpíada.

O treinador, aliás, também comentou a atividade desta quarta-feira.: "A equipe passou bem pelo treino de pódio. Ainda temos dois dias para fazer alguns ajustes antes da estreia", comentou. "Foi tudo certo. Estivemos bem de uma forma geral. Temos mais alguns dias de treino para nos prepararmos e estarmos 100%", completou Renato Araújo, o treinador chefe.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.