Eric Gay/AP
Eric Gay/AP

Seleção masculina de basquete diz ter obrigação de vencer Argentina no sábado

Brasileiros perderam para a Croácia por 4 pontos de diferença

Ciro Campos, enviado especial ao Rio, Estadão Conteúdo

11 Agosto 2016 | 20h10

Os jogadores da seleção brasileira masculina de basquete afirmaram nesta quinta-feira, após a partida com a Croácia pela Olimpíada do Rio de Janeiro, que ganhar da Argentina no sábado será uma obrigação. A derrota por 80 a 76 para os croatas na Arena Carioca 1 deixou a equipe da casa com duas derrotas em três partidas disputadas no Rio, situação complicada para quem sonha em chegar às quartas de final.

"Vamos ter a obrigação de ganhar da Argentina. Nossa conversa depois do jogo foi que não podemos apostar nos outros resultados. Vamos fazer a nossa parte", disse o armador Raulzinho. A seleção ganhou apenas uma partida, contra a Espanha. "Eu acho que a inconsistência nos fez pagar o preço. Nossa força é a defesa, que cometeu alguns erros", afirmou o pivô Nenê.

O técnico argentino Rubén Magnano disse que o principal diferencial a favor da Croácia foi a atuação de Bojan Bogdanovic, autor de 33 pontos. O jogador do Brooklyn Nets acertou uma cesta decisiva de três pontos no último quarto, quando o Brasil estava somente com quatro pontos de desvantagem e contava com a torcida bastante empolgada. "Acho que a irregularidade tem sido um pouco nosso denominador comum", disse o treinador argentino.

O encontro com a Argentina será no sábado à tarde e vai reativar uma velha rivalidade. O time do país vizinho desclassificou o Brasil no torneio olímpico de basquete de Londres, em 2012. O troco veio em 2014, quando nas oitavas de final do Mundial foi a seleção brasileira quem levou a melhor. Depois do clássico sul-americano, o Brasil ainda vai encarar a Nigéria pelo encerramento da fase de grupos.

 

PARTICIPE

Quer saber tudo dos Jogos Olímpicos do Rio? Mande um WhatsApp para o número (11) 99371-2832 e passe a receber as principais notícias e informações sobre o maior evento esportivo do mundo através do aplicativo. Faça parte do time "Estadão Rio 2016" e convide seus amigos para participar também!

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.