Divulgação
Divulgação

Seleção masculina de handebol bate Sérvia e fica em 3º na Alemanha

Brasil joga bem após duas rodadas decepcionante

Estadão Conteúdo

08 de novembro de 2015 | 13h08

A seleção brasileira masculina de handebol conquistou a terceira colocação na Supercopa da Alemanha, em Kiel. Depois de duas derrotas nas duas primeiras partidas, a equipe derrotou a Sérvia na disputa do bronze, por 32 a 29, e mostrou evolução em meio à preparação para os Jogos Olímpicos do Rio, no ano que vem.

Depois de decepcionar nas duas primeiras rodadas, nas quais caiu para Alemanha e Eslovênia, o Brasil se mostrou mais seguro na defesa contra a Sérvia. No ataque, o destaque ficou por conta de Leonardo do Santos, artilheiro do confronto deste domingo com seis gols.

"Fiquei muito feliz por fazer um bom jogo e contribuir para o resultado positivo do Brasil. Não pensamos muito no desempenho individual, o que valeu foi a vitória. O time como um todo foi bem. Encaixamos melhor o jogo, os goleiros defenderam bem e criamos contra-ataques, o que não conseguimos fazer nas partidas passadas. Fico contente por ter terminado o torneio assim", declarou o jogador.

O primeiro tempo deste domingo foi bastante equilibrado. Os sérvios eram ligeiramente melhores e foram para o intervalo em vantagem - 14 a 13 -, apesar das ótimas defesas do goleiro Cesar Bombom. A etapa final teve o mesmo cenário, e as equipes foram se alternando no placar. Nos últimos minutos, no entanto, o Brasil encaixou alguns bons contra-ataques para garantir o triunfo.

"Começamos o jogo com uma cara diferente. Senti uma vontade máxima dos jogadores de vencer a partida. Acertamos na marcação e nas ações de finalização. Perdemos poucas bolas e os goleiros fizeram boas defesas. Tudo isso contribuiu para a nossa vitória. O importante foi terminar bem o torneio, em um ginásio emblemático como esse de Kiel. Acho que todos gostaram", celebrou o técnico Jordi Ribera.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.