Seleção masculina de handebol perde da Alemanha em torneio amistoso

A seleção brasileira masculina de handebol estreou com derrota na Supercopa da Alemanha, torneio amistoso que a Confederação Brasileira já encara como preparação para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. O time brasileiro foi derrotado justamente pelo forte time dos donos da casa (ficaram em 7º no Mundial de janeiro e foram campeões mundiais em 2007), pelo placar de 29 a 20.

Estadão Conteúdo

06 de novembro de 2015 | 18h21

Mesmo jogando na casa do rival, na cidade de Flensburg, o Brasil teve boa atuação no primeiro tempo e chegou a liderar o placar por 5 a 4. Mas daí em diante os alemães assumiram o controle da partida e terminaram o primeiro tempo vencendo por 15 a 12. A vantagem aumentou no segundo tempo, graças principalmente às boas defesas do goleiro Carsten Lichtlein.

"Primeiramente, a Alemanha tem uma grande equipe, que é muito difícil de bater em casa. Mas não fizemos um bom jogo. Há seis meses vencemos a Polônia, que foi a terceira colocada no Mundial do Catar, na casa deles. Hoje nossa defesa não se encontrou durante o jogo. No segundo tempo os alemães também dificultaram muito nossas ações ofensivas com bloqueios a boa atuação do goleiro", analisou o técnico da seleção brasileira, o espanhol Jordi Ribera.

Para o ponta esquerda Felipe Borges, o erro do Brasil foi perder ritmo ao longo da partida. "Começamos bem a partida, recuperando bolas e até ficamos na frente do placar, mas eles souberam aproveitar melhor as oportunidades. No segundo tempo, a nossa defesa baixou muito o ritmo, o que não pode acontecer. Precisamos jogar com intensidade os 60 minutos."

Depois da derrota na estreia, o time brasileiro enfrenta a Eslovênia, semifinalista no Mundial de 2013, neste sábado, em Hamburgo. "Espero que o time se porte melhor contra a Eslovênia. Precisamos atacar com mais eficiência, melhorar o jogo coletivo, além de aproveitar melhor os contra-ataques e sete metros", afirmou Jordi Ribera.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.