Divulgação|CBDA
Divulgação|CBDA

Seleção masculina de polo do Brasil perde da Itália nas quartas

Time lutará por 5º lugar na Liga Mundial

Agência Estado, Estadão Conteúdo

24 de junho de 2016 | 12h39

A seleção brasileira masculina de polo aquático não vai conseguir repetir em 2016 o ótimo terceiro lugar alcançado na Liga Mundial do ano passado. Nesta sexta-feira, a equipe caiu nas quartas de final da Super Final, que está sendo realizada em Huizhou, na China, ao perder para a Itália por 12 a 6.

Agora, com a derrota, resta ao Brasil lutar pela quinta posição da Liga Mundial. Neste sábado, pelas semifinais do "torneio de consolação", a equipe vai encarar o Japão. Em caso de triunfo, disputa a quinta posição no dia seguinte com quem vencer o duelo entre Austrália e China. Os gols do Brasil diante da Itália foram marcados por Bernardo Gomes, Adria Delgado, Felipe Silva, Josip Vrilic e Felipe Perrone, o único a anotar duas vezes para a equipe, que começou muito mal o duelo, fechando o primeiro período perdendo por 4 a 1.

Depois, os brasileiros chegaram a equilibrar o duelo, terminando o segundo período com uma desvantagem de dois gols - 6 a 4. Depois, porém, os italianos voltaram a deslanchar, venceram cada um dos períodos seguintes por 3 a 1, fechando a partida com o placar de 12 a 6. Nas semifinais da Liga Mundial, a Itália terá pela frente a Sérvia, que superou o Japão por 19 a 10. O outro duelo por uma vaga na decisão vai ser entre Estados Unidos, que superaram a Austrália nos pênaltis após empate por 8 a 8, e a Grécia, que derrotou a China por 15 a 5.

PARTICIPE

Quer saber tudo dos Jogos Olímpicos do Rio? Adicione o número (11) 99371-2832 aos seus contatos, mande um WhatsApp para nós e passe a receber as principais notícias e informações sobre o maior evento esportivo do mundo através do aplicativo. Faça parte do time "Estadão Rio-2016" e convide seus amigos para participar também!

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.