Francisco Fuenzalida / Chile Rugby
Francisco Fuenzalida / Chile Rugby

Seleção masculina de Rugby Sevens revela que não jogará repescagem para Olimpíada

Convocação de atletas para a disputa pela vaga olímpica reduziria sensivelmente o período de treinamento dos Tupis visando a vaga na Copa do Mundo

Redação, Estadão Conteúdo

10 de maio de 2021 | 11h42

A Confederação Brasileira de Rugby (CBRu) anunciou nesta segunda-feira, em seu site e nas redes sociais, que não enviará a seleção brasileira masculina de Sevens (Tupis) para a disputa da Repescagem Mundial para os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, que ocorrerá entre os dias 19 e 20 de junho, em Montecarlo, no Principado de Mônaco.

A decisão ocorre pela proximidade de datas entre a repescagem e a reta final de preparação para a disputa das Eliminatórias da Copa do Mundo de Rugby XV, que será disputada em junho e julho, em local a definir. A convocação de atletas para a disputa pela vaga olímpica reduziria sensivelmente o período de treinamento dos Tupis visando a vaga na Copa do Mundo.

A pandemia de covid-19 no Brasil também influenciou na decisão. Por conta dos protocolos sanitários, atletas que atualmente não treinam pela seleção e que poderiam compor o elenco de Sevens, estão sem disputar partidas oficiais há meses. Este fato trouxe preocupação ao departamento médico da CBRu pela possibilidade de lesionar atletas expostos a cargas excessivas sem a preparação adequada.

Também causou preocupação que atletas de fora da bolha, incorporados ao elenco na Repescagem Mundial, pudessem trazer a contaminação da covid-19 ao grupo que disputará da vaga na Copa do Mundo.

A decisão de abdicar da Repescagem Mundial para os Jogos de Tóquio-2020, que foram adiados em um ano por causa da pandemia do novo coronavírus, foi tomada de forma conjunta com o Comitê Olímpico do Brasil (COB).

Tudo o que sabemos sobre:
Olimpíada 2020 Tóquiorúgbi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.