Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

Seleção brasileira não ficará na Vila Olímpica

Time de Micale treinará no CT do Flamengo e deve ficar em hotel na Barra

Almir Leite, enviado especial a Terezópolis, O Estado de S.Paulo

26 de julho de 2016 | 07h00

A seleção brasileira masculina de futebol não pretende passar nem perto da Vila Olímpica durante os Jogos do Rio. E não é por causa das reclamações que estão sendo feitas em relação à estrutura do local e sim por questão de logística. Por isso, nem mesmo na hipótese de disputar a semifinal e a final no Maracanã a delegação usará a estrutura de hospedagem dos Jogos.

Nesse caso, o plano é ficar em um hotel mais próximo do centro de treinamento oficial. Entre os campos colocados à disposição estão o do Flamengo, na Gávea, e do CFZ do Rio, no Recreio dos Bandeirantes. Assim, a seleção escolherá um hotel na Barra da Tijuca, mas sem estar ligado à Vila Olímpica.

A seleção brasileira, aliás, abrirá mão do protocolo olímpico durante todo o torneio. Os hotéis de Brasília e Salvador, por exemplo, foram escolhidos pela CBF. Em São Paulo, para onde a seleção se deslocará para disputar as quartas de final se for a primeira colocada no Grupo A, a hospedagem será perto do aeroporto de Cumbica e os treinos, preferencialmente, no CT do Corinthians.

A desvinculação do protocolo está ligada também à estrutura da delegação. A comissão técnica, por exemplo, tem bem mais do que os cinco integrantes com direito a credencial de acordo com as regras do COI.

O técnico Rogério Micale decidiu dar mais uma folga para os jogadores antes da estreia na Olimpíada. Após o amistoso de sábado com o Japão, em Goiânia, eles serão liberados. Devem se apresentar na noite de domingo, também na capital goiana, para a viagem, de ônibus, até Brasília.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.