Lucas Figueiredp/Divulgação
Lucas Figueiredp/Divulgação

Seleção olímpica se apresenta nesta segunda em Teresópolis

Neymar encabeça grupo que vai dar início à preparação em busca do ouro

Almir Leite, O Estado de S. Paulo

18 de julho de 2016 | 07h00

Com Neymar como principal estrela e também esperança, a seleção olímpica dá início de forma efetiva nesta segunda-feira à caminhada para tentar, nos Jogos do Rio, a inédita medalha de ouro no futebol. O grupo de 18 jogadores convocados pelo técnico Rogério Micale se apresenta na Granja Comary, local da primeira fase de treinamentos. Serão 10 dias de preparação em Teresópolis e um amistoso contra o Japão, dia 30 em Goiânia, antes da estreia em 4 de agosto, contra a África do Sul, em Brasília.

A reunião do grupo olímpico marca também o início do período em que os times do País ficarão sem os jogadores convocados por Micale por até seis rodadas do Campeonato Brasileiro - e alguns também da Copa do Brasil, como o Santos, que não terá Zeca, Thiago Maia e Gabriel Barbosa no duelo contra o Gama, o de ida na quarta-feira. Dos 18 selecionados, 13 atuam no País. Entre os jogadores que atuam no exterior, só Renato Augusto, do Beijing Gouan chinês, estava em atividade.

Os outros virão de período de férias. Neymar, por exemplo, passou os últimos dias envolvido com compromissos com patrocinadores e participação em programas de TV. Mas voltou a treinar fisicamente há cerca de dez dias, para começar a readquirir a forma física. Neymar é o único jogador do grupo atual que já disputou uma Olimpíada. Em 2012, ele conquistou a medalha de prata em Londres - o Brasil, treinado então por Mano Menezes, perdeu a final para o México.

Micale descarta a possibilidade de os jogadores apresentarem desgaste físico que comprometa o desempenho da Olimpíada - uma das desculpas usadas pelos técnicos que comandavam a seleção principal para tentar justificar os fracassos na Copa do Mundo de 2014 e nas Copas América de 2015 e 2016.

O treinador lembra que a maioria dos atletas está no meio do campeonato por seus times. "É um bom nível até de treinamento, porque não é nem no começo e nem está no final (de temporada)", disse ao Estado. "Os que vêm de fora estão voltando de férias, então a gente vai ter de tomar um cuidado para individualizar essa preparação de alguns deles, principalmente esses vindos da Europa, e tentar equacionar isso a um padrão mínimo para que esse grupo mantenha um nível parecido para a competição."

Nesta segunda os jogadores serão submetidos a exames médicos e avaliação física. O primeiro treino com bola está marcado para a tarde de amanhã. Como Micale contará com apenas 16 jogadores de linha, a CBF chamou sete jogadores convocados recentemente para a seleção sub-20 para participar dos treinamentos. Entre eles estão o goleiro Daniel Fuzato, do Palmeiras, e o meia Guilherme, do Santos. Eles se apresentam amanhã.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.