Diego Azubel/ EFE
Diego Azubel/ EFE

Sem quebrar recorde nacional, Rosângela é eliminada nos 100m

Em 12ª, brasileira tem melhor resultado da carreira, em Pequim

Estadão Conteúdo

24 de agosto de 2015 | 09h46

Rosângela Santos sabia que precisa quebrar o recorde nacional e ser a primeira brasileira a correr os 100 metros na casa de 10 segundos se quisesse participar da final do Campeonato Mundial, em Pequim (China). A carioca bem que tentou, mas, com 11s07, foi eliminada na semifinal da competição, nesta segunda-feira, na 12ª colocação.

O tempo não foi o melhor de Rosângela na temporada, mas nem os 11s04 do Pan de Toronto seriam suficientes para colocá-la na final do Mundial. A última classificada fez 10s97, de forma que mesmo correndo na casa de 10 segundos (10s98), a marfinense Murielle Ahouré, quarta do ranking mundial, acabou eliminada.

De qualquer forma, o resultado em Pequim é o melhor da carreira de Rosângela em provas individuais. Ela também foi semifinalista nos Jogos Olímpicos de Londres (2012) e do Mundial de Daegu (2011), mas sem conseguir correr tão rápido.

As eliminatórias na China, entretanto, foram muito fortes, com cinco atletas na casa de 10s8. A mais rápida foi a líder do ranking mundial, a jamaicana Shelly-Ann Fraser-Pryce, com 10s82, seguida da holandesa Dafne Schippers: 10s83. Ficaram fora da final a norte-americana English Garder (segunda do ranking mundial) e a veterana Sherone Simpson (prata nos Jogos Olímpicos de 2008, também em Pequim).

Ana Cláudia Lemos também tinha índice para participar do Campeonato Mundial e confiava na possibilidade de fazer uma final inédita, uma vez que vivia a melhor fase de carreira. Mas ela se machucou durante as eliminatórias dos 200m no Pan de Toronto e acabou cortada do Mundial.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.