Damian Dovarganes|AP
Damian Dovarganes|AP

Sharapova deverá ser julgada até junho, diz dirigente russo

Tenista russa ainda tem pequena esperança de disputar Olimpíada

Estadão Conteúdo

30 de março de 2016 | 17h30

Presidente da Federação Russa de Tênis, Shamil Tarpishchev afirmou nesta quarta-feira que Maria Sharapova deve ser julgada até junho, dois meses antes dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. A tenista está suspensa provisoriamente por testar positivo para a substância proibida Meldonium.

"As audiências devem acontecer até junho", afirmou o dirigente, em entrevista à agência estatal Tass. Ele, contudo, fez questão de ressaltar que ainda não uma data definida para o julgamento. "Isso não é uma informação oficial, apenas minha opinião", ponderou.

Se o julgamento for realizado até junho, como prevê Tarpishchev, Sharapova poderá manter as esperanças de competir no Rio de Janeiro. Uma punição leve abriria a possibilidade de participar da Olimpíada.

Sharapova corre o risco de ser suspensa por até quatro anos após dar resultado positivo para Meldonium durante o Aberto da Austrália, em janeiro. A tenista foi informada sobre o caso no início de março, quando fez o anúncio público, no qual pediu desculpas e assumiu a responsabilidade pelo resultado.

Medicamento prescrito para pacientes com problemas cardíacos, o Meldonium se tornou substância proibida pela Agência Mundial Antidoping no dia 1º de janeiro deste ano. Desde então, atletas de diferentes modalidades foram flagrados em resultados positivos. Quase todos são esportistas russos ou do leste europeu.

Tarpishchev também afirmou que vem mantendo contato com a Sharapova e revelou que a tenista vem treinando normalmente, à espera do julgamento.

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.