Siderúrgica de Pequim reduz produção para Jogos Olímpicos

A Beijing Shougang Group, uma das maiores siderúrgicas da China, promete diminuir poluição

Efe

06 de janeiro de 2008 | 15h49

A Beijing Shougang Group, uma das maiores siderúrgicas da China e também uma das principais poluidoras de Pequim, fechou um de seus quatro altos fornos como parte de seu compromisso de reduzir sua produção à metade antes dos Jogos Olímpicos, em agosto. Os altos fornos de Shougang operaram pelos últimos 35 anos e são, junto com o crescente tráfico rodoviário, responsáveis por parte da poluição pequinesa. Segundo a agência oficial "Xinhua", a siderúrgica deve interromper as operações de um segundo forno em março, e durante o terceiro trimestre do ano, coincidindo com o evento esportivo, um terceiro deixará de funcionar, com o que a produção da usina será 30% inferior à habitual. Em 2005, a Shougang começou a transferir parte de suas instalações a Caofeidian, na vizinha província de Hebei e a 220 quilômetros de sua localização atual na capital chinesa, a uma nova usina que estará concluída em 2010. A transferência de Shougang representará o corte de vinte mil postos de trabalho, e segundo dados revelados neste domingo, a siderúrgica terá remanejado 64.700 funcionários entre 2005 e 2010, incluindo os 8.400 que ficaram sem trabalho desde que o forno foi fechado no sábado. Pequim prometeu ser uma "cidade ecológica", com "verdes colinas, água limpa, erva e céus azuis" quando conquistou a candidatura olímpica, um compromisso que tenta cumprir contra o relógio.

Tudo o que sabemos sobre:
Pequim 2008

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.