Divulgação
Divulgação

Soubak minimiza estreia do Brasil contra bicampeã olímpica

Time de handebol terá a Noruega na primeira rodada

Estadão Conteúdo

24 de maio de 2016 | 16h57

De todos os adversários possíveis para a estreia da seleção brasileira feminina de handebol, nenhum poderia ser mais complicado do que a Noruega. E é exatamente o time escandinavo, atual bicampeão olímpico, o primeiro rival do Brasil nos Jogos Rio-2016. Logo em seguida, a seleção verde-amarela pega a Romênia, sua algoz no Mundial de dezembro do ano passado.

O técnico Morten Soubak, entretanto, diz não temer a tabela. "Temos que nos preparar para todos os jogos, então, não faz muita diferença enfrentar a Noruega e a Romênia logo no início", comentou ele.

Por ser dono da casa, o Brasil teve um peculiar privilégio no sorteio dos grupos: escolher em qual gostaria de entrar. Pelo formato definido pela Federação Internacional de Handebol (IHF, na sigla em inglês), os grupos foram formados com cinco equipes e Soubak, na sequência, escolheria em qual o Brasil ficaria. E ele optou exatamente pelo que agora é chamado de "Grupo da Morte", que também tem Espanha e Montenegro, medalhistas em Londres-2012.

Adversária da estreia, a Noruega é bem conhecida do Brasil. Os dois times já se enfrentaram em março, com vitória das europeias em casa por 32 a 26. No domingo e na segunda-feira, os dois times voltam a se enfrentar. A Confederação Brasileira de Handebol (CBHb) não detalhou onde vão acontecer os jogos-treino, apenas que serão na Europa. Depois, em 7 e 8 de junho, o Brasil enfrenta a Eslováquia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.