Spielberg nunca assumiu papel nos Jogos de Pequim, diz China

'Ele, teoricamente, não era diretor artístico...', diz representante do governo, sobre a participação do cineasta

Adrian Croft, Reuters

21 de fevereiro de 2008 | 18h50

Uma autoridade chinesa afirmou nesta quinta-feira estar surpresa pela desistência do diretor Steven Spielberg como conselheiro artístico das Olimpíadas de Pequim porque ele nunca aceitou formalmente o cargo. Liu Guijin, representante especial da China para a região de Darfur, no Sudão, explicou que o comitê organizador dos Jogos havia mandado uma carta de recrutamento a Spielberg, mas, pelo fato de o diretor vencedor do Oscar não tê-la assinado até o prazo de 10 de maio do ano passado, "ele teoricamente não era diretor artístico dos... Jogos Olímpicos de Pequim". "Foi uma grande surpresa para mim ele ter desistido. Não há tal questão de desistência", afirmou Liu a repórteres durante visita a Londres. Spielberg comunicou na semana passada que não seria conselheiro dos Jogos por conta da política da China sobre o conflito na região de Darfur. "Acredito que minha consciência não me permitirá continuar os negócios normalmente", afirmou Spielberg em um comunicado. A China é uma grande compradora de petróleo do Sudão e é acusada por críticos de dar cobertura diplomática ao país ao bloquear esforços internacionais para o envio de forças de paz a Darfur.

Tudo o que sabemos sobre:
Steven SpielbergPequim 2008

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.