Stefannie Koyama fatura ouro para o judô brasileiro no Grand Slam de Baku

É a primeira vez que a judoca subiu ao pódio servindo as cores do País

Estadao Conteudo

10 de março de 2017 | 19h18

O Brasil iniciou bem sua caminhada no Grand Slam de Baku de Judô, no Azerbaijão. Nesta sexta-feira, Stefannie Koyama faturou a medalha de ouro na categoria até 48kg ao derrotar na decisão a sérvia Milica Nikolic. Esta foi a primeira vez que a judoca subiu ao pódio servindo as cores do País.

Filha de mãe brasileira e pai japonês, Stefannie nasceu no Japão, na cidade de Gunma. Ela inclusive chegou a disputar uma competição pela seleção do país asiático, mas por indicação da comissão técnica, disputou a primeira etapa da seletiva para a Olimpíada de Tóquio-2020 e venceu. No último fim de semana, estreou internacionalmente como atleta da equipe brasileira e caiu logo na estreia do Aberto Europeu de Praga.

Mas em Baku, a história foi diferente e Stefannie fez bonito. Por ippon, ela passou por suas três primeiras adversárias: Aisha Gurbanli, do Azerbaijão, Maryna Cherniak, da Ucrânia, e Taciana Lima, de Guiné-Bissau. Na decisão, conseguiu dois wazaris e impediu que Nikolic pontuasse, o que lhe deu o ouro.

"Hoje fiz minha estreia em Grand Slam aqui em Baku e consegui conquistar o ouro. Estou muito feliz com essa medalha e agradeço a todos que torceram por mim", celebrou Stefannie.

Outros três atletas brasileiros chegaram perto de conquistar uma medalha nesta sexta, mas perderam na disputa pelo bronze. Sarah Menezes (-52kg) caiu para a eslovena Anja Stangar na luta final e ficou na quinta colocação, mesma situação de Gilmara Prudêncio (-57kg), no combate contra a polonesa Julia Kowalczyk, e Eric Takabatake, diante de Orkhan Safarov, do Azerbaijão.

No sábado, o Brasil volta ao tatame e será representado por dois judocas: Alex Pombo (-73kg) e Eduardo Yudy Santos (-81kg). A participação do País se encerra no domingo, quando lutarão Bruno Mendonça (-90kg), Rafael Silva (+100kg), Samanta Soares (-78kg), Melina Scardua (-78kg) e Camila Yamakawa (+78kg).

Tudo o que sabemos sobre:
Jogos Olímpicosjudô

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.